Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
Whatsapp Whatsapp
Investigação

Babalorixá morto em Salvador foi 2ª vítima de violência da família

Irmão dele foi assassinado há 9 anos, segundo apontou a mãe das vítimas

Alan Oliveira • 12/01/2024 às 17:51 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O babalorixá que foi assassinado a tiros depois de participar da Lavagem do Bonfim, em Salvador, foi a segunda vítima de violência da família dele. De acordo com informações de familiares, um irmão do líder religioso também foi morto há 9 anos.


				
					Babalorixá morto em Salvador foi 2ª vítima de violência da família
Babalorixá morto em Salvador foi 2ª vítima de violência da família. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em entrevista à TV Bahia, a mãe de Nilton Leal da Conceição, Maria Antônia Leal, informou que uma briga por causa de uma mulher teria motivado o assassinato do outro filho. Agora, ela lida com a perda de mais um.

Leia mais:

"Não gosto nem de lembrar, porque é uma coisa triste. Eu tinha cinco filhos, quatro homens e uma mulher. Um mataram há 9 anos na Ribeira, por causa de mulher, mas todo mundo também fala bem. Então, é a segunda vez que eu perco um filho de forma violenta", pontuou.

O babalorixá era conhecido pela bondade entre os amigos e familiares. Segundo eles, Além de liderar o Yle Axe Olufemyn, em Matatu de Brotas, Nilton gostava de fazer ações sociais para pessoas em situação de rua. A última delas aconteceu no Natal do ano passado, quando entregou sopas nas ruas de Salvador.

"Ele pegava as pessoas na rua e ajudava, como ele fez na minha trajetória de vida, que foi complicada perante as drogas ", disse o ajudante do terreiro, Lucas da Silva Rodrigues. "Ele era só alegria e ajudou muita gente, só fazia o bem para os outros", contou a vizinha Antônia Fonseca.

O homem de 45 anos foi assassinado a tiros na região da Ladeira da Água Brusca, após voltar da Lavagem do Bonfim. Ele estava acompanhado de um amigo, quando, segundo testemunhas, um homem se aproximou, atirou e fugiu.


				
					Babalorixá morto em Salvador foi 2ª vítima de violência da família
Babalorixá morto em Salvador foi 2ª vítima de violência da família. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A vítima chegou a ser levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos. O corpo de Nilton foi encaminhado para o Instituto Médio Legal (IML) de Salvador.

Em contato com o iBahia, familiares contaram que o sepultamento do babalorixá deve acontecer no domingo (14), em Brotas. No entanto, ainda não se sabe o horário.

O caso é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS), que fica no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ainda não há detalhes sobre a autoria e motivação do crime.

'Menino do bem'

A mãe de Nilton, Maria Leal, afirmou ter passado mal ao saber do crime. Ela foi encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e depois teve alta. Para a mãe, o filho era uma pessoa "do bem".

"Sinto a perda de meu filho. Era um menino do bem, trabalhador, caprichoso e que nunca me deu trabalho. Estou me sentindo fortalecida pelas pessoas que falam bem dele", disse.

"Morreu uma pessoa inocente. Brincalhão, trabalhador, prestativo, todo mundo está surpreso", lamentou.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança