Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
Whatsapp Whatsapp
Crime

Polícia investiga morte de quilombola arrastada por veículo na Bahia

Crime aconteceu na cidade de Camaçari. Suspeito foi indiciado por homicídio culposo. Família da quilombola pediu por Justiça

Mayra Lopes • 21/03/2024 às 19:03 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A Polícia Civil investiga a morte de uma mulher quilombola, que foi atropelada e arrastada por um carro, na cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Nesta quinta-feira (21), a família de Elissandra Reis protestou e pediu Justiça - isso porque o suspeito foi indiciado por homicídio culposo, mas não foi preso.


				
					Polícia investiga morte de quilombola arrastada por veículo na Bahia
Polícia investiga morte de quilombola arrastada por veículo na Bahia. Foto: Reprodução/TV Bahia

O crime aconteceu no dia 17 de março. A vítima foi atingida pelo veículo quando estava no Quilombo de Cordoaria, situado no bairro de Vila de Abrantes. Informações obtidas pela TV Bahia indicam que o caso ocorreu entre 20h30 e 21h daquela noite. Elissandra foi atropelada enquanto seguia em direção a uma festa.

Leia mais:

O motorista teria parado o carro, dado ré no veículo e atropelado a mulher, que ficou presa e foi arrastada por cerca de 1 km. De acordo com a reportagem, o condutor foi avisado que a mulher estava embaixo do carro, tirou a chave da ignição e deixou o local.

Elissandra chegou a ser socorrida para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de segunda (18). Bueca, como era mais conhecida, deixou quatro filhos — três deles ainda crianças de 10, 9 e 5 anos.

Leia mais

Protesto feito pela família da quilombola


				
					Polícia investiga morte de quilombola arrastada por veículo na Bahia
Tamara Santos e Dona Joana, irmã e mãe da quilombola, pedem por Justiça. Foto: Reprodução/TV Bahia

Os moradores fizeram um protesto contra o acidente na terça (19) e novamente nesta quinta-feira (21). Com cartazes, familiares e amigos pediram por Justiça.

A irmã da vítima, Tamara Santos, cobrou por posicionamentos das autoridades e ressaltou que desconhece qualquer relação prévia entre Elissandra e o suspeito. "Eu espero justiça, que ele pague pelo que fez, [porque] ele vai fazer com outra família".

A Polícia Civil instaurou inquérito na 26ª Delegacia Territorial (DT/Vila de Abrantes). Até o momento, foram ouvidas testemunhas que presenciaram a ação e também o condutor do veículo.

O homem se apresentou acompanhado de um advogado e, como já havia passado o período de flagrante, foi liberado logo após prestar depoimento. Ele foi indiciado por homicídio na direção do veículo. Pelo telefone, ele disse ainda que foi ao local a convite de pessoas que moram na região com a esposa e as filhas.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança