Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Boletim de ocorrência

Suspeito de agredir mulher que pulou de prédio na BA ria, diz vítima

A informação está no inquérito policial sobre o crime, que é apurado como lesão corporal dolosa. Mulher detalhou ação e como homem riu

Alan Oliveira • 12/06/2024 às 22:13 • Atualizada em 12/06/2024 às 22:32 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A mulher que pulou do 5º andar de um prédio para fugir de agressões do companheiro, no bairro do Itaigara, em Salvador, contou que o suspeito ria enquanto cometia o crime.


				
					Suspeito de agredir mulher que pulou de prédio na BA ria, diz vítima
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Reprodução/Redes sociais

A alegação integra o inquérito policial do caso e completa outros detalhes divulgados do depoimento da vítima. A TV Bahia teve acesso a esse novo material nesta quarta-feira (12).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

O caso segue sob investigação, enquanto o homem está preso. Ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na terça-feira (11), após passar por audiência de custódia .

Igor Costa Campos, de 39 anos, estava detido desde o domingo (9), depois que a mulher se jogou do apartamento de luxo onde ele morava até então. O homem nega a verão.


				
					Suspeito de agredir mulher que pulou de prédio na BA ria, diz vítima
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Arquivo Pessoal

Uma fonte que acompanhou o resgate disse que a vítima caiu em cima de um elevado de madeira, que amorteceu a queda. Ainda não foi possível confirmar a altura da qual ela caiu.

Ensanguentada e com dores no corpo, a mulher se manteve consciente enquanto aguardava o socorro. Depois, ela foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde permaneceu internada até receber alta, no fim da tarde de segunda (10).

O que diz a mulher que pulou do prédio

  • Conheceu Igor Costa Campos há cerca de um mês e que os dois começaram a morar juntos. Ela relatou também que eles tinham muitas brigas;
  • O motivo das discussões era que o namorado tinha ciúmes da vítima e dizia que ela havia ficado com conhecidos dele;
  • Nunca tinha ocorrido agressões físicas antes do dia queda;
  • Descobriu que estava grávida no final de maio e que Igor Costa Campos queria que ela fizesse um exame de DNA;
  • No dia 6 de junho, viajou para Maceió, onde morava antes de ir se mudar para Salvador. Lá, ela ligou por videochamada e viu que o companheiro estava com dois meninos e duas meninas;
  • Ela ficou nervosa por achar que tinha sido traída;
  • Com isso, a vítima retornou para Salvador, no dia 7 de junho, e relata que teve alguns escapes de sangratnento enquanto viajava de ônibus;
  • Igor Costa foi buscá-la na rodoviária de Salvador e os dois discutiram ao chegar no apartamento, mas não houve agressões físicas;
  • No dia 8 de junho, ela relata que não houve brigas. Eles beberam e passaram a noite acordados;
  • Na manhã do dia da queda, 9 de junho, ela saiu com o companheiro para Lauro de Freitas e, ao retornarem, a vítima foi dormir, mas Igor Costa Campos começou a questioná-la se ela havia ficado com algum conhecido dele;
  • Ela conta que negou os questionamentos e passou a ser agredida com murros no rosto, puxões de cabelo e chutes;
  • Gritou por ajuda, mas ninguém parecia ouvir;
  • Ela relatou que ele a xingava de "pu**", "nojenta", "falsa" e dizia: "seu lixo, você merece isso, sua vaga*****";
  • Quando Igor parou de agredi-la, a vítima diz que se trancou no quarto e ele tentou invadir o local. Nesse momento, ele falou: "isso que você merece, sua pu**, vagabunda, acha que vai me enganar?";
  • Ela detalhou em depoimento que Igor havia usado drogas e bebida;
  • Ainda trancada no quarto, a vítima conta que viu o rosto de Igor pela porta e pensou que ele tivesse conseguido abrir;
  • Desesperada e para não ser mais agredida, a vítima se jogou da janela do apartamento;
  • Após se jogar, ouviu Igor gritando, transtornado, depois que ela se jogou;
  • Por fim, a vítima pontuou que o namorado tem uma arma de fogo e que foi ameaçada.

Versão do suspeito


				
					Suspeito de agredir mulher que pulou de prédio na BA ria, diz vítima
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo o g1, Igor Campos negou ter agredido a vítima. Ele chegou a afirmar que ela tinha depressão e que já havia ameaçado tentar se matar outras vezes. Confira abaixo todos os detalhes do depoimento de Igor:

  • Ele relata que conheceu a mulher há cerca de um mês em uma boate noturna;
  • Eles passaram a ter um relacionamento amoroso e morar juntos em seu apartamento;
  • A namorada suspeitou que estivesse grávida e constatou a gravidez há uns 15 dias;
  • Pontuou que ele queria que ela fizesse um exame de DNA;
  • Contou que a namorada viajou para Maceió, no dia 5 de junho, para o aniversário do pai;
  • Em Maceió, a namorada o ligou por videochamada e viu que ele estava com uma garota ao lado. Ela questionou a situação e ele afirmou que a mulher estava com o amigo dele;
  • A partir deste episódio, a namorada passou a não atender as ligações dele e, no dia seguinte, o irmão dela contou que ela estava retornando da viagem;
  • No dia 7 de junho, a namorada voltou de viagem e ele a buscou na rodoviária;
  • Os dois foram para o apartamento dele e que ela "já chegou transtornada, fazendo escândalo";
  • Que ela dizia que havia perdido o bebê por culpa dele, pois ficou com tanta raiva ao vê-lo com outra garota na videochamada;
  • Os dois discutiram, se empurraram. Durante a discussão, ela pegou umas roupas e disse que se jogaria do apartamento;
  • Ele afirmou que ela tinha depressão e, em outras oportunidades, disse que ia se matar;
  • Afirmou que não lembra se teve discussões com a namorada um dia antes da queda, porque estava "aéreo";
  • No dia da queda, durante uma conversar com a namorada, descobriu uma traição dela e contou para ela que não dava mais para continuar a relação;
  • Que ela se transtornou e disse que ia se matar;
  • Em certo momento da discussão, ela tentou ir embora, mas o interrogado a puxou de volta com as malas;
  • Negou ter agredido fisicamente a namorada;
  • Confessou tê-la puxado pelos cabelos quando tentou levá-la de volta para dentro de casa e contou que mordeu a orelha dela, mas "não foi forte". Além disso, ele afirmou que só fez isso porque primeiro ela lhe deu uma cabeçada;
  • No meio da discussão, a mulher fechou a porta da saída do apartamento e se trancou no quarto;
  • Ele contou ainda que ela sempre se trancava quando discutiam por qualquer coisa;
  • Que, antes do dia da queda, as únicas agressões físicas que houve no relacionamento foram praticadas pela namorada.
  • Perguntado do por que a companheira, ao ser socorrida, falou que ele a agredia o tempo todo, ele respondeu que não sabe dizer o motivo;
  • Igor também foi perguntado por que apartamento dele estava revirado, respondeu que foi a namorada que batia o braço nas coisas e que os dois estavam sob efeito de drogas;
  • O suspeito também foi perguntado por que a mulher estava com lesões aparentes nos braços e pernas, respondeu que algumas marcas ela já tem nas pernas, e se tivesse marcas de pancadas, ele não foi o autor das agressões.

				
					Suspeito de agredir mulher que pulou de prédio na BA ria, diz vítima
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Reprodução/ TV Bahia
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança