Novelas

'A dona do pedaço': Agno dá em cima de Rock: 'vou te pegar'

O empresário arranja uma maneira de ficar cada vez mais próximo do lutador

Agência O Globo

Agno (Malvino Salvador) não vai conseguir esconder a atração imediata que sentirá por Rock (Caio Castro) em "A dona do pedaço". O empresário, que a esta altura da trama já terá a sua preferência por homens revelada para o público, arranja uma maneira de ficar cada vez mais próximo do lutador: será seu professor de boxe.

- Rock almeja ser campeão de boxe. Como Agno, no passado, foi competidor dessa modalidade esportiva, ele faz uma proposta ao rapaz: "você quer patrocínio, então, vou te dar aula de boxe. E passa a dar em cima dele - conta Malvino.

A princípio, o lutador, que foi apresentado a Agno por Fabiana (Nathalia Dill), fica cabreiro com a atitude do empresário, como conta Caio Castro.

Foto:  João Miguel Junior/Rede Globo/divulgação
- Rock não sabe o que está rolando e fica sem graça. Ele pensa: "mano, o que esse cara está falando? Será que ele está dando em cima de mim? Será que não joga no meu time?". Isso deixa ele sem jeito, afinal, está pedindo patrocínio para ele e não quer se grosso com o cara - constata ator.

Fato é que a vida dupla de Agno, marido de Lyris (Deborah Evelyn), não surpreendeu Malvino, que acredita ainda existir 'muitos Agnos por aí'.

- O que eu entendo é que ele, na juventude, sofria com o preconceito e não queria se mostrar, tinha medo, receio, como tem até hoje. E, de uma certa forma, ficou travado. Pode ser que algum dia Agno tenha tido interesse pela mulher, já que ela mesmo disse em uma cena que o casa, quando jovem, tinha uma vida sexual ativa. Mas, agora, ele não quer mais, Agno não suporta mais essa vida e isso vai ficando cada vez mais latente - analisa o ator.

Com uma trama polêmica, Malvino, sempre visto como galã, sabe que o personagem vai dividir opiniões.

- Tem gente que vai se surpreender com a nova condição dele, outras pessoas vão se incomodar, têm aquelas que vão achar o máximo... a vida é assim - afirma o artista, que vê com naturalidade a possibilidade de rolar um beijo entre Agno e Rock: - Se tiver, não tem problema nenhum. Na verdade, isso é o que menos importa. O fundamental é o que esse personagem vai levar de questionamento. Caio disse uma coisa que concordei: o beijo só não tem que ser gratuito. E não é só beijo de homem com homem, mas também o beijo hétero. Tem que ter motivo concreto. E também nem sei se vai acontecer, porque Rock não está dando bola para Agno, ele fica desesperado, quer fugir de qualquer maneira, e o Agno tá ali, com aquela cara de "vou te pegar".