Solidariedade Pet

Sabia que seu pet pode doar sangue? Conheça todos os detalhes desta prática

HEMOLAC é o banco de sangue do Hospital Veterinário da UFBA. O atendimento no local é sempre das 07 às 16h

Redação iBahia
26/05/2022 às 15h15

4 min de leitura

Você sabia que cães e gatos também podem doar sangue e ajudar outros animais? Há cerca de 5 anos, existe em Salvador o HEMOLAC, o banco de sangue do Hospital Veterinário da UFBA. De acordo com a médica veterinária Nicole Hlavac, a unidade é aberta ao público e o estoque é direcionado aos animais que são atendidos no Hospital Veterinário. Porém, infelizmente, o número de pets que fazem a doação ainda é baixo. 

“A gente sempre tem o estoque no limite ou vazio. Então, são poucos os tutores de cães e gatos que sabem e se sensibilizam com isso. A maior parte dos doadores acabam sendo de reposição porque tem algum animal de algum parente que precisa de bolsa de sangue e a gente pede que reponha o estoque. Mas, a gente não tem uma procura muito alta e temos disponibilidade de coleta toda semana – sempre das 7h até às 16h”, disse a médica.

Os cães doadores precisam ter entre 1 e 8 anos de idade e pesar pelo menos 28kg. Já os gatos devem ter de 1 a 8 anos de idade e pesar no mínimo 4Kg. Os animais precisam estar saudáveis, nunca terem recebido transfusão, e preferencialmente estejam vacinados e vermifugados. No caso de fêmeas, elas não podem estar gestantes e nem no cio.  

Foto: Reprodução

“A gente tem algumas etapas de triagem, que são muito parecidas com as etapas do banco de sangue humano. Então, o animal que é candidato a doador ele passa por uma consulta clínica avaliando todos os parâmetros fisiológicos, a gente faz uma entrevista com um questionário com o responsável por este candidato a doador. E se tiver tudo ok nessa entrevista e todos os parâmetros clínicos e físicos tiverem ok ai a gente colhe uma amostra para exame laboratorial, onde a gente vai avaliar hemoglobina, função renal e hepática. Estando tudo ok nesta etapa, aí sim o animal vai doar sangue. A gente agenda ou já faz imediatamente depois dessa triagem laboratorial”, explicou a especialista.

De acordo com Nicole, o procedimento é bem tranquilo e as poucas ocorrências estão associadas a baixa pressão do animal, assim como acontecem com os humanos. No caso dos cães, a doação dura cerca de 10 minutos. É recomendado que eles façam o procedimento em jejum, porque serão alimentados logo depois. Já os gatos ficam mais ressabiados e para não se estressarem durante o procedimento precisam ser sedados. Os animais podem voltar para doar sangue novamente depois de três meses. 

E com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue em humanos e animais, o HEMOLAC vai realizar no próximo dia 11 de junho uma ação no Hospital Veterinário, em Ondina. Segundo a médica veterinária, das 8h às 12h, os portões da unidade estarão abertos para captação, triagem e coleta de doadores.  

“A gente disponibilizou um link na bio do instagram, caso alguém já queira fazer uma pré-entrevista e deixar pré-agendada a visita. Mas, a gente vai estar recebendo os animais entre às 08h e 12h. Aqui, eles vão fazer toda a triagem clínica e laboratorial e aqueles animais aptos vão doar sangue. Os felinos, normalmente, a gente faz um cadastro, faz a tipação sanguínea, e deixa o cadastro sob demanda. Quando tem gatos precisando de sangue a gente entra em contato e faz o agendamento”, finalizou.

O HEMOLAC – Banco de Sangue do Hospital Veterinário da UFBA – funciona na Avenida Milton Santos, em Ondina. Os telefones para contato são: 71 3283-6735/36. 

Leia mais sobre Bahia em ibahia.com e siga o Portal no Google Notícias