Primeiro advogado negro do Brasil, Luiz Gama é homenageado com placa em Salvador


Foto: Reprodução

O baiano Luiz Gama, primeiro advogado negro do Brasil, será homenageado com uma placa em Salvador. A cerimônia será realizada na Praça Conselheiro Almeida Couto, no bairro de Nazaré, na próxima quarta-feira (30), às 11h. A honraria é uma iniciativa da Caixa de Assistência dos Advogados da Bahia (CAAB) e Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA).

A placa ficará instalada no local, que fica em frente à sede da CAAB. Estarão presentes ao evento o presidente da instituição, Maurício Leahy, a presidente da OAB-BA, Daniela Borges, membros das diretorias das respectivas instituições, representantes das Comissões da Advocacia Negra e da Promoção da Igualdade Racial, além de outros convidados.

Filho de um descendente de portugueses, com uma mãe negra liberta, Luiz Gama nasceu livre, mas acabou vendido aos dez anos como escravo pelo próprio pai, que precisava pagar dívidas de jogo. A alforria veio aos 18 anos. Como autodidata, passou a estudar Direito e, usando as letras da lei, libertou mais de 500 pessoas escravizadas, sendo considerado o patrono da abolição da escravidão no Brasil.

Luiz Gama costumava assistir aulas como ouvinte na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, na cidade de São Paulo. Atualmente, o espaço é uma unidade da USP, que concedeu a Luiz Gama, em novembro de 2021, o título de doutor honoris causa póstuma.

Essa foi a primeira vez que a maior universidade do país outorgou um título a um brasileiro negro e a segunda a um cidadão negro. O primeiro homenageado foi o ativista e ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela.  

Luiz Gama foi também poeta e jornalista e segue como uma grande referência para a advocacia brasileira.

Leia mais sobre Preta Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.