Salvador

Arma usada para matar adolescente de 15 anos em assalto no Campo Grande é apreendida

Pistola calibre 6.35 foi encontrada com um carregador e três munições intactas, na casa de um adolescente

Redação iBahia
05/08/2022 às 17h36

4 min de leitura
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A arma usada para matar Cristal Rodrigues Pacheco, de 15 anos, no Campo Grande, em Salvador, foi apreendida pela Polícia Civil durante a Operação Purgato, no Centro de Salvador, nesta sexta-feira (5).

A pistola calibre 6.35 foi encontrada com um carregador e três munições intactas, na casa de um adolescente, na Rua do Sodré, no Largo Dois de Julho. Com ele também foram encontradas porções de cocaína.

Segundo a polícia civil, a suspeita de ter atirado em Cristal entregou a arma ao adolescente, que a escondeu dentro da residência. Ele foi encaminhado à Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI).

A Operação Purgato foi deflagrada pela Polícia Civil no dia 21 de julho, com atuação de policiais de quatro Departamentos, e visa reprimir furtos, roubos e outros crimes.

Relembre o caso

Cristal Rodrigues Pacheco foi assassinada na manhã desta terça durante uma tentativa de assalto no Campo Grande.

âmeras de segurança instaladas nas próxima das registraram os momentos antes, durante e depois do crime.

Foto: Felipe Oliveira / TV Bahia

Pelas imagens, dá para ver que o crime aconteceu pouco antes das 7h. Em um dos vídeos, a garota aparece de braços dados com a mãe. Já a irmã mais nova caminha solta, ao lado dela.

Em outras imagens, que foram cedidas ao iBahia pelo g1, dá para ver o momento exato do crime. No vídeo, dá para ver duas mulheres atravessando e seguindo em direção à família. Em seguida, elas abordam as meninas e a mãe delas.

Em determinado momento, a garota é baleada e cai. As mulheres fogem com pertences das vítimas. A mãe da menina baleada tenta prestar socorro a ela. A ação dura segundos.

No vídeo, é possível ver também a movimentação na região após a morte da menina, como carros e pessoas parando. Em determinado momento, é possível ver ainda a irmã da menina correndo, voltando no sentido oposto ao que a família caminhava.

O crime aconteceu na frente do Palácio da Aclamação, a poucos metros do Quartel dos Aflitos. De acordo com a Polícia Civil, a vítima estava a caminho do colégio onde estudava, acompanhada da mãe e da irmã, de 12 anos, quando elas foram abordadas.

Prisão das suspeitas

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Cristal Rodrigues Pacheco foi assassinada na manhã de terça durante uma tentativa de assalto no Campo Grande. Uma das mulheres envolvidas no assassinato foi presa no final da tarde de terça, após ser localizada dentro de uma construção abandonada em uma invasão, em Alto de Coutos, no Subúrbio Ferroviário.

A Polícia Civil continua em busca da segunda envolvida no crime, que, assim como a suspeita presa, foi identificada ainda durante a manhã. A presa será conduzida ao DHPP, onde será ouvida e, posteriormente, autuada em flagrante.

Ela tinha passagens pela polícia pelos crimes de roubo e tráfico de drogas, e estava foragida desde março. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) nesta quarta-feira (3), um dia após o crime

Conforme a SSP, em 2011, a mulher foi flagrada comercializando entorpecentes em Salvador. Quatro anos depois, em 2015, ela voltou a ser presa e foi autuada na 5ª Delegacia Territorial (DT) de Periperi por prática de roubos. Já 2017, ela foi detida com cocaína e apresentada na 14ª DT da Barra.

A suspeita, que foi identificada como Gilmara Daiam de Sousa Brito, de 31 anos, contou em depoimento que não tinha sido ela que atirou, o que coloca a culpa do disparo na outra suspeita que participou do crime.

A segunda suspeita, Andreia Santos Carvalho, se apresentou à polícia nesta quinta (4) acompanhada por um advogado. As duas tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça.