Empresa é autuada após tapumes desprenderem de obra do metrô


O Consórcio Mobilidade Bahia, empresa responsável pelas obras do metrô de Salvador, foi autuado nesta quinta-feira (16) pela Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) após tapumes da obra de construção da Linha 2 do modal, na Avenida Paralala, se desprenderem durante uma ventania.
De acordo com a Sucom, a empresa foi notificada para que realize revisão em todos os tapumes da obra para que a segurança seja garantida no local e nas vias próximas. A autuação foi baseada na Lei 3.903/88, que estabelece normas para construções no município. 

Obras na Paralela avançam (Fotos: Evandro Veiga)

(Fotos: Evandro Veiga/CORREIO)

Em nota, a Sucom informou que “durante construção de empreendimentos, o licenciado e o responsável técnico deverão preservar a segurança e a integridade dos operários, das propriedades vizinhas e do público”. 

O titular da Sucom, secretário Sérgio Guanabara, disse que a medida foi tomada para prevenir acidentes. “A ação da secretaria tem como objetivo garantir a segurança da população e assegurar que as obras sejam executadas conforme as exigências previstas na legislação”, disse.  Em nota, a CCR Metrô Bahia, empresa que administra o sistema,  informou que “está trabalhando desde ontem de manhã, 15/06, para reforçar a fixação dos tapumes do canteiro central da Av. Paralela que se soltaram devido aos fortes ventos que atingiram Salvador nos últimos dias” e que “as equipes estão aplicando, dentro do prazo estabelecido, todas as medidas definidas pela Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), em notificação encaminhada hoje, 16/06, pelo órgão municipal”. A empresa também destacou que “o consórcio construtor está adotando novas formas de fixação para minimizar os riscos de incidentes. Além disso, os tapumes são verificados continuamente, com atuação preventiva e corretiva”.

Correio24horas