Família teme pela segurança de Prisco após volta à Papuda


Depois de receber alta e ter julgamento do habeas corpus adiado, o vereado Marco Prisco foi transferido do Hospital Regional Asa Norte (HRAN) para o Presídio Federal de Papuda na tarde desta terça-feira (20). A ação comandada por agentes federais preocupa familiares.No último dia 3 de maio, Prisco recebeu ameaças dentro presídio quando detentos suspeitaram do vereador ter informado aos policiais sobre uma tentativa de fuga no Complexo. Logo após, ele ficou nervoso e passou a sentir dores no peito, sendo encaminhado pela UPA. O pedido da prisão de Prisco foi realizado no dia 14 de abril, dentro de uma ação movida pelo MPF em abril de 2013, por conta da greve da Polícia Militar da Bahia realizada em janeiro de 2012.  O vereador é processado por crime político grave e qualquer recurso contra sua prisão só poderá ser ajuizado no Supremo Tribunal Federal. Prisco foi preso em abril deste ano a pedido do Ministério Público Federal da Bahia. A prisão foi efetuada em um resort em Costa do Sauipe, onde Prisco se encontrava. 

Segundo assessoria de comunicação do vereador, o boletim do hospital diagnosticou a necessidade de acompanhamento psicológico constante, em virtude de uma depressão tratada com medicamentos. Ainda de acordo com a assessoria, o julgamento do habeas corpus, foi transferido para a próxima terça-feira (27). Conforme o corpo jurídico, a data da pauta foi transferida para que os advogados pudessem juntar novos documentos.