Familiares e amigos de jovem morto em ação da PM no Nordeste de Amaralina fazem protesto


Foto: Reprodução/Instagram

Familiares e amigos do jovem de 19 anos que morreu após ser baleado em uma ação de policiais militares no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, fizeram um protesto nesta quarta-feira (18). O grupo se reuniu na frente da Corregedoria da corporação, no bairro da Pituba, com cartazes. Eles pediram agilidade nas investigações e justiça.

O caso aconteceu no dia 24 de dezembro, enquanto o jovem comemorava a véspera de Natal com a família. Além dele, um homem de 34 anos também foi baleado. Eles foram socorridos e levados para o Hospital Geral do Estado (HGE). Marcelo Daniel Ferreira morreu 4 dias depois, em 28 de dezembro.

A PM informou inicialmente que os policiais envolvidos na ação teriam sido recebidos a tiros por criminosos armados após uma denúncia, e que somente depois teriam encontrado os dois moradores baleados. A população, no entanto, diz que os agentes já chegaram na região atirando.

A ação policial está sob investigação da Polícia Civil e da Corregedoria da PM. Segundo familiares de Marcelo, os pais dele foram ouvidos nesta quarta pela Corregedoria. O iBahia procurou a PC e a PM para atualizar as informações sobre as apurações, mas não foram detalhados dados sobre o caso.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.