Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > salvador
Whatsapp Whatsapp
SALVADOR

Laudo da polícia aponta que fogo no Teatro Castro Alves não foi criminoso

Incêndio atingiu o teto do TCA, localizado no Campo Grande, em Salvador, no último dia 25 e não deixou feridos

Redação iBahia • 10/02/2023 às 13:29 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

				
					Laudo da polícia aponta que fogo no Teatro Castro Alves não foi criminoso
Foto: Defesa Civil de Salvador

Os laudos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) divulgados nesta sexta-feira (10) indicaram que o incêndio que atingiu o Teatro Castro Alves há 16 dias não foi criminoso. A Polícia Civil informou que o inquérito está sendo concluído e encaminhado à Justiça.

A polícia, no entanto, não deu detalhes sobre o documento, como por exemplo, o que começou as chamas. O incêndio atingiu o teto do TCA, localizado no Campo Grande, em Salvador, no último dia 25 e não deixou feridos.

Leia mais:

Por causa do incêndio, o prédio foi evacuado e toda agenda no mês de fevereiro na sala principal e do Coro foram canceladas.

Incêndio em 1958


				
					Laudo da polícia aponta que fogo no Teatro Castro Alves não foi criminoso

Essa não é a primeira vez que o Teatro Castro Alves foi atingido por um incêndio. Em 1958 o teatro pegou fogo cinco dias antes de sua inauguração.

O espaço havia sido aberto para visitação pública antes da entrega oficial, e na madrugada do dia 9 de julho foi vítima de um incêndio com proporções muito maiores que as dessa quarta.

Toda a estutura do teatro foi atingida, diante dissom o então governado Antônio Balbino e resposável pela proposta do TCA ordenou o retorno imediato das obras. Registros do incêndio e do combate às chamas podem ser acessados através do acervo da Biblioteca Virtual Consuelo Pondé, da Fundação Pedro Calmon, órgão da Secretaria de Cultura do Governo da Bahia.


				
					Laudo da polícia aponta que fogo no Teatro Castro Alves não foi criminoso

A conha acústica, que não foi atingida pelo fogo, foi inaugurada no ano seguinte, 1950. Entretando, o TCA precisou ser reconstruído depois do ocorrido. A reposnsável por esse processo foi a mesma empresa que realizou a primeira versão do TCA, a construtora baiana Odebrecht. O teatro só foi entregue à população nove anos depois, em 4 de março de 1967.

A inauguração do teatro foi ralizada em comemoração aos 120 ampos de nascimento de Castro Alves e contou com a presença de grades nomes como como Dorival Caymmi, Clementina de Jesus e Paulinho da Viola.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SALVADOR :

Ver mais em Salvador