Ministério Público acompanha investigação contra PM que agrediu mulher em Salvador


Foto: Reprodução / TV Bahia

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) anunciou, nesta sexta-feira (20), que acompanha as investigações relacionadas a agressão contra à mulher cometida por um policial militar no bairro de Fazenda Grande do Retiro, em Salvador. A ação foi registrada por uma câmera de segurança e mostrou o PM dando um tapa da vítima e utilizando spray de pimenta no rosto da mesma.

O crime aconteceu na tarde de quarta-feira (18), na 6ª Travessa Melo Moraes Filho, quando os policiais foram chamados para atender uma briga familiar. Segundo informações do g1 Bahia, desde 2016, que a família Machado tem convivido em conflito.

Na quarta, um dos integrantes decidiu acionar a Polícia Militar com uma denúncia de cárcere privado. Parte da família informou que o PM já chegou no local alterado e gritando: “cadê ele? cadê ele?”. O vídeo mostra que uma mulher e duas jovens, que passam férias em Salvador, tentaram conversar com o militar, mas foram xingadas.

As imagens divulgadas nas redes sociais mostram a agressão. Em outro momento, quando a mulher está com o celular na mão, é possível ouvir que o PM fala: “Você vai apagar, se não vou te prender por desacato. Você vai para delegacia. Eu sou formado”. O PM, que é identificado na farda como “cabo Cotorse”, também manda a mulher calar a boca. Ele é lotado na 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). O caso foi registrado na Corregedoria da PM e na Polícia Civil.

O que diz à polícia

Em nota, a Polícia Militar da Bahia informou que determinou a apuração dos fatos e o afastamento do policial das atividades operacionais.

Já a Polícia Civil informou que a mulher de 24 anos foi levada para a Central de Flagrantes sob a suspeita de desacato. Os PMs contaram ao órgão de investigação, que ela teria impedido uma abordagem durante uma denúncia de invasão à uma casa.

Ainda segundo a PC, ela foi ouvida na unidade e liberada. Na quinta (19), uma outra mulher registrou, na 4ª Delegacia Territorial (DT), uma ocorrência contra a pessoa conduzida à Central de Flagrantes na quarta.

A mulher alegou ter sido vítima de invasão de propriedade. A Polícia Civil informou que a denunciante relata a abertura do imóvel com a ferramenta conhecida como “pé de cabra”. Em relação a conduta dos PMs, a Polícia Civil não comentou o caso.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.