Polícia Civil cumpre nesta quinta (1º) cerca de 20 mandados por fraudes na Bahia


Foto: Divulgação / SSP BA

A Polícia Civil cumpre, na manhã desta quinta-feira (1º), cerca de 20 mandados de busca e apreensão por fraudes em Salvador e na cidade de Feira de Santana, localizada a 100 km da capital baiana. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), as ações realizadas por equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) integram a ‘Operação Nonstop’ que investiga fraudes praticadas contra uma empresa de pagamento automático de pedágio, estacionamento e de cartões de combustível. O esquema já causou um prejuízo estimado em R$ 200 mil.

Serão 16 mandados na capital e outros três em Feira. E os materiais serão utilizados como reforço ao conjunto de provas da investigação, que segue em curso. Algumas vítimas do golpe, inclusive, já foram ouvidas pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Estelionato por Meio Eletrônico (DreofCiber). O delegado Charles Leão, titular da unidade, informou detalhes sobre o esquema criminosos.

Foto: Divulgação / SSP BA

“Estamos investigando a ação de ex-empregados da empresa, que, de alguma forma, conseguiram arregimentar funcionários para colaborarem com a fraude, não tomando o devido cuidado ao cadastrar os adesivos aos veículos. Segundo apuramos, carros usados por fraudadores são equipados com as tags cadastradas irregularmente. Esses ‘stickers’ são cadastrados em nome de outra pessoa e vinculados a cartões de crédito de terceiros, que não sabem do golpe”, explica.

Ainda segundo o delegado, há registro de um núcleo de fraudadores em Salvador e outro em Feira. “Nosso objetivo é, com a apreensão de documentos, computadores e aparelhos telefônicos, definir melhor qual a dinâmica deste grupo criminoso, quem efetivamente o integra e suas funções internas”, acrescentou o delegado.

Prisão

Durante as ações, um homem foi preso por posse ilegal de arma de fogo. Localizado no bairro de Rio Sena, o preso é investigado como envolvido nos golpes. Foi encontrado com ele, uma pistola calibre 9mm registrada em nome de terceiros, além de documentos que podem comprovar o seu envolvimento no esquema.

O diretor do DCCP, delegado Arthur Gallas, destacou o sucesso da operação. “Foi apreendida grande quantidade de material: máquinas de cartão de crédito, tags da empresa, documentos de identidade de várias pessoas, celulares e computadores, além da prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo”, declarou.

“A empresa identificou que estava acontecendo esse golpe em grande escala. Foram centenas de pessoas que tiveram os seus cartões de crédito usados indevidamente. Essas vítimas podem procurar a DreofCiber, serão ouvidas, e esses depoimentos serão mais elementos para os inquéritos em andamento”, completou o delegado. O homem preso será custodiado em uma unidade policial da capital e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Leia mais sobre Bahia no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias

Veja também: