Policiais buscam 37 presos foragidos do Complexo dos Barris


Cerca de 30 policiais da 1ª Delegacia Territorial, da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), da 41ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e da Rondesp, continuam as buscas por 37 dos 52 presos que fugiram da carceragem do Complexo dos Barris por volta das 6h30 deste domingo (27). Até o momento a polícia recapturou 12 detentos do Complexo e três que fugiram da DTE.

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, a fuga ocorreu quando seria servido o café da manhã. Um grupo de presos havia arrombado uma das celas e surpreendeu um auxiliar de copa e mais dois policiais que fariam a entrega das refeições. Os bandidos estavam escondidos numa sala onde são armazenadas roupas de cama e banho no corredor da carceragem.

Os detentos dominaram os policiais e o funcionário da copa com barras de ferro e armas artesanais. O investigador Carlos COrreia, que estava coordenando a equipe e era o único armado na ação, foi agredido e teve um deslocamento na clavícula. Sua arma, uma pistola ponto 40, foi levada pelos presos, que também roubaram o celular e a carteira do policial.

Ronei Batista da Silva, preso por roubo no dia 23 de outubro e considerado um dos mais perigosos do Complexo, teria planejado a fuga e estaria com arma roubada do policial agredido, segundo a delegada Jamila Cidade, da 1ª Delegacia. Além de Ronei, outros 36 fugiram das celas da 1ª Delegacia, e 15 da DTE.

Segundo a Polícia Civil, o Complexo dos Barris tem capacidade para 32 presos e, no momento da fuga, abrigava 77 pessoas. Os criminosos já recapturados serão autuados por dano qualificado e evasão mediante uso de violência.Internautas
Segundo internautas, houve correria e muita confusão na região durante a fuga.  Um morador do bairro que não quis se identificar informou que ouviu tiros no local por volta das 6h40. Cerca de 30 minutos antes, ele passou pelo Complexo e tudo estava aparentemente normal, com dois policiais civis na porta da unidade conversando.

No Facebook, internauta alerta moradores do Centro para o perigo após a fuga