Salvador

Professora morta atendia alunos com necessidades especiais

"Por ironia do destino, aconteceu numa unidade que se chama Esperança de Viver", disse o secretário de Educação, Guilherme Bellintani

Redação iBahia
14/05/2016 às 10h42

2 min de leitura
A  professora Sandra Denise Costa Alfonso, 40, morta a tiros pelo marido ontem, na escola em que trabalhava, tinha duas licenciaturas e prestava atendimento a crianças com necessidades especiais da comunidade. Ela dava aulas na escola desde 2010. “Ela tinha um projeto lindo com crianças especiais, era muito dedicada”, contou a doceira Eline Pereira, 29, amiga da vítima. Até ontem, o local e horário do enterro ainda não tinham sido divulgados pela família.

Professora tinha filha de 15 anos com o marido (Foto: Reprodução/Facebook)

O secretário de Educação, Guilherme Bellintani, foi, ontem à tarde, à escola onde o crime ocorreu. “Estamos consternados, chocados. Por ironia do destino, aconteceu numa unidade que se chama Esperança de Viver. É  o momento de lamentar, abraçar  toda a comunidade escolar, que sente muito tudo isso, mas deixar a memória de uma profissional excelente, muito admirada pelos colegas e feliz”, disse Bellintani. Sandra estava na rede municipal desde 2007. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que prestará apoio psicológico para parentes, alunos e colegas de Sandra. As aulas estão suspensas por tempo indeterminado. 

Correio24horas