Projeto de lei visa o ensino de educação ambiental em escolas


A preservação do meio ambiente e do ecossistema em que nos encontramos é uma pauta que tem tomado espaço nas discussões políticas e sociais nas mais distintas camadas da sociedade, seja em uma discussão familiar, no ambiente empresarial, ou até mesmo em cúpulas internacionais com líderes de vários países.

No entanto, especialistas ressaltam a importância da criação de uma cultura de de ensino da educação ambiental às crianças. É nesse contexto que acontecerá, na próxima sexta-feira (17), às 14h, a audiência pública “Inclusão da Educação Ambiental nas Escolas Públicas e Privadas de Salvador”, requerida pelos alunos do curso de Relações Internacionais da Unijorge. O encontro será realizado no auditório da faculdade, no Campus da Avenida Paralela e é aberto ao público. O evento também será transmitido pela TV Câmara.A partir do Eco-Educ, um projeto de lei criado pelos estudantes da instituição, e encaminhado ao vereador Gilmar Santiago (PT), que apoiou a iniciativa, foi iniciado o processo de debate público sobre o tema. A audiência pública é o primeiro passo para que a ideia vire lei. Depois vai para as comissões de Constituição e Justiça e Educação e Meio Ambiente. Após tudo isso, vai para votação no plenário. Sendo aprovado pela maioria vai para mão do prefeito para que sancione ou vete a lei.

Vereador Gilmar Santiago apoia projeto (Foto:Divulgação/CMS)

 “A ideia é muito interessante, válida no momento atual, cumprindo um papel social e cruza muito com a nossa perspectiva de trabalho. Essa audiência pública pretende cumprir esse ritual para que possamos fundamentar melhor a lei. Mas vamos trabalhar na Câmara para propor isso para sociedade e ser uma vitória da Unijorge e seus alunos”, explica Santiago. O projeto prevê a inclusão obrigatória de conteúdo sobre a proteção do meio ambiente e desenvolvimento sustentável nas disciplinas do ensino básico soteropolitano no ensino fundamental e médio.