Salvador

Revezamento da Tocha em Salvador vai contar com evento cultural

Chama dos Jogos Olímpicos chega à capital baiana no próximo dia 24 e vai percorrer 38km na cidade

Redação iBahia
13/05/2016 às 12h04

3 min de leitura
Os Jogos Olímpicos de 2016 só vão ter início em agosto, mas a partir do próximo dia 24, Salvador vai sentir o primeiro gostinho da competição. A tocha Olímpica, que está passeando por todos os estados brasileiros, vai desembarcar na capital baiana. Na manhã desta sexta (13), a programação do revezamento foi divulgado. No total, o artefato vai percorrer 35km, nas mãos de 153 condutores.
Os detalhes foram divulgados pelo prefeito ACM Neto, durante coletiva. O revezamento terá início às 10h30, no Largo do Pelourinho. A tocha vai ser acesa em frente à Fundação Casa de Jorge Amado e vai ter como plano de fundo a apresentação do Olodum. O trajeto segue entre o Terreiro de Jesus até a Praça Municipal, onde a banda Didá fará uma apresentação. 

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


Na sequência, a tocha vai descer de rapel o Elevador Lacerda e segue o caminho até a Sagrada Colina, no Bonfim. No trajeto, a chama olímpica vai ser recepcionada por uma roda de capoeira no Mercado Modelo, e pela Orquestra de Pandeiros, nos Mares. Já na Praça Irmã Dulce a atração vai ser a Orquestra do Maestro Fred Dantas. Na Colina Sagrada, os condutores serão recepcionados por baianas e pelo afoxé Filhos de Gandhy. 
O segundo trecho do revezamento está marcado para começar às 14h, na orla da capital baiana. Serão 18km com passagens por trechos da Avenida Paralela e encerramento na Avenida Manoel Dias da Silva. Já o último trecho será de cinco quilômetros, entre o Dique do Tororó e o Farol da Barra. O encerramento está previsto para final da tarde, com o acendimento da pira.
Condutores 
Entre os condutores que vão participar do revezamento da chama olímpica em Salvador está o ex-nadador e medalhista olímpico, Edvaldo Valério, o pugilista Robson Conceição, que estará nos Jogos do Rio de Janeiro, e o nadador de Maratonas, Allan do Carmo, uma das esperanças de medalhas do Brasil durante a competição. 
Correio24horas