Vacinação contra a Covid-19 é suspensa para público infantil em Salvador


Foto: Bruno Concha/Secom

A vacinação contra Covid-19 destinada ao público infantil com o imunizante Pfizer baby para crianças entre seis meses e menores de 3 anos de idade está suspensa temporariamente em Salvador. No entanto, a aplicação da segunda dose para o público que iniciou o esquema vacinal na cidade está mantida, como explica a diretora de vigilância à saúde da capital, Andrea Salvador.

“A segunda dose de Pfizer baby está garantida pois o que se recebeu aqui no município foi deixado guardado o equivalente para as segundas doses. Então das três mil cento e setenta doses que recebemos temos equivalente três mil cento e setenta doses para aplicação de segunda dose no nosso município”, disse.

A diretora reforça que a suspensão da vacinação se deve à falta do imunizante no estoque da rede municipal.

“Essa interrupção da vacinação infantil se deu devido ao desabastecimento em nível nacional e as remessas irregulares de doses de vacina que vem sendo distribuídas em nosso estado desde o ano passado. As últimas remessas de vacinas ocorreram em novembro do ano passado onde foi feita uma estratégia para otimização desse imunobiológico, diminuindo as unidades, aumentando a capacidade de armazenamento para não ter perdas e agrupamento de pessoas. Contudo, desde novembro nós não recebemos mais nenhuma dose e só estamos fazendo a retirada.  Salvador foi um dos últimos municípios onde a vacina efetivamente acabou pela gestão de excelência que o município tem”, avaliou. 

Ainda de acordo com Andrea Salvador, a estratégia vai ser retomada quando novos lotes das vacinas forem encaminhados para o município.

“Foi finalizado em contato com o ministério da saúde que eles têm uma previsão de regularização na segunda quinzena de janeiro. Mas tudo são previsões. Nós não podemos assegurar porque é bom contextualizar que o município de salvador recebe as doses de vacina através do estado que são enviadas por sua vez pelo ministério da saúde. O município de salvador não compra e não fabrica, apenas fazemos aplicação”, explicou.  

A aplicação da Coronavac destinada para crianças de 3 e 4 anos de idade continua acontecendo. No entanto, o estoque atual registrado na cidade é muito baixo. A secretaria está avaliando a possibilidade de suspender a vacinação com o imunizante Coronavac até que o repasse das doses seja normalizado.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.