Tradicional festa

MP solicita cancelamento de ‘Pedrão de Eunápolis’, entre os dias 29 de junho e 3 de julho

Órgão estadual argumenta que os gastos com o evento de R$ 7 milhões e supera a lei orçamentária anual do município que é de mais de R$ 3 milhões

Redação iBahia
23/06/2022 às 12h08

2 min de leitura
Foto: Redes Sociais

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) pediu o cancelamento do tradicional festejo junino “Pedrão de Eunápolis”, que acontece no extremo sul da Bahia entre os dias 29 de junho e 3 de julho.

O órgão estadual argumenta que os gastos com o evento de R$ 7 milhões e supera a lei orçamentária anual do município que é de mais de R$ 3 milhões.

O MP-BA também ressalta o fato do município ter decretado situação de emergência em novembro de 2021, por causa das chuvas. O decreto teve validade até fevereiro deste ano.

O pedido do MP inclui também suspensão de todo o processo de licitação deste evento, bem como dos contratos assinados e do pagamento.

Após dois anos sem São João, o “Pedrão de Eunápolis” terá duas semanas de festas. A prefeitura da cidade intitulou o evento como “São João se encontra com Pedrão em Eunápolis”.

A primeira parte da festa começou no dia 15 de junho e segue até o próximo domingo (26), em três diferentes bairros da cidade e no distrito da Colônia.

Já de 29 de junho a 3 de julho entre as atrações confirmadas estão Zezé Di Camargo e Luciano, João Gomes, Bell Marques, Wesley Safadão, Solange Almeida, Adelmário Coelho, entre outros.

Leia mais sobre São João em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.