Saúde

Gripe: veja quem pode se vacinar e os sintomas da doença

Saiba também quais as principais medidas para se prevenir contra o vírus

Agência O Globo
- Atualizada em

Prevista para terminar no dia 31 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe busca imunizar cerca de 58,6 milhões de brasileiros. O objetivo principal é atingir pelo menos 90% do grupo prioritário , que segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Para isso, o Ministério da Saúde disponibilizou este ano cerca de 63,7 milhões de doses da vacina, espalhadas por 41,8 mil postos ao redor do Brasil.

Por ser um vírus que sofre constante mutação, todo ano uma nova vacina é desenvolvida, levando em conta os tipos de vírus que mais estão circulando no momento. Entenda abaixo quem pode se vacinar, quais são os grupos prioritários, quais são os sintomas da gripe e como se prevenir:

Quem pode tomar a vacina?

Até o dia 18 de abril, o grupo prioritário para a campanha de vacinação eram crianças de até seis anos e gestantes. Desde então, a vacinação contra a influenza se estendeu para os demais públicos-alvo da campanha , que são: trabalhadores de saúde; povos indígenas; puérperas; idosos (a partir dos 60 anos); professores, pessoas com doenças crônicas e outras categorias de risco clínico, população privada de liberdade, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativa, e funcionários do sistema prisional.

Quais são os sintomas da gripe?

Febre alta, em geral acima de 38°C, calafrios, dor de cabeça, mal-estar, tosse seca e dor muscular, podendo gerar complicações como infecções respiratórias agudas. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Com o passar do tempo, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por três a quatro dias, após o desaparecimento da febre.

Qual a diferença entre gripe (influenza) e resfriado?

Gripes são provenientes de algum subtipo do vírus influenza, podendo ser A (H1N1/H3N2) ou B, principalmente. Seus sintomas são mais fortes e característicos. Segundo o Ministério da Saúde, a vacina contra gripe não protege contra resfriados comuns, que são causados por outros tipos de vírus e normalmente se caracterizam por sintomas mais leves, sem febre.

Como se prevenir?

De acordo com o Ministério da Saúde, para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias como o vírus Influenza, orienta-se que além da vacina, sejam adotadas medidas de prevenção, tais como:

- Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal

- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir. Higienizar as mãos, logo em seguida.

- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas

- Manter os ambientes bem ventilados e evitar locais fechados em período de transmissão da doença

O que é preciso para se vacinar?

Para receber a dose da vacina contra gripe, segundo o Ministério da Saúde, é importante levar: cartão de vacinação e documento de identificação.

Quais são os tipos de vacina?

A vacina distribuída na campanha Nacional de Vacinação é trivalente, possuindo imunização contra os dois tipos de Influenza A (H1N1 e H3N2) e um tipo de Influenza B, os mais comuns no território nacional. É possível encontrar vacinas tetravalentes (com mais um tipo de Influenza B) em clínicas de vacinação privadas com um valor na média de R$120,00.