Aviões comerciais são risco ambiental e de saúde pública


Gases de efeito estufa emitidos por aviões comerciais contribuem para o aquecimento global e põem em risco a saúde pública e o meio ambiente, alertaram as autoridades americanas nesta segunda-feira, abrindo o caminho para a regulação de aviões de passageiros.

A avaliação final pela Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos apoia os objetivos do plano do presidente Barack Obama para reduzir as emissões de grandes fontes de poluição de carbono.

Os aviões americanos são “a maior fonte de gases do efeito estufa nos transportes ainda não sujeita às normas” de controle desses gases nos Estados Unidos, informou o órgão. As aeronaves são responsáveis por cerca de 3% do total das emissões de gases do efeito estufa dos Estados Unidos.

Veja também
Índios mantêm autoridades do Ministério da Saúde reféns
Dica: 5 maneiras de usar palha de aço no seu dia a dia
Nintendo reconhece que Pokémon Go traz pouco resultado

E os aviões americanos são responsáveis por 29% das emissões desses gases por aeronaves a nível mundial, de acordo com a EPA.

A EPA disse que as emissões mais preocupantes são as de dióxido de carbono (CO2), metano, óxido nitroso, hidrofluorocarbonetos (HFC), perfluorocarbonetos (PFC) e hexafluoreto de enxofre (SF6).

A regulação excluiria pequenos aviões de turismo e aviões militares.