Com programação gratuita, ‘Enecult’ realiza 12ª edição em Salvador; confira programação


Foto: Divulgação

A 18ª edição do Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Enecult) acontece no formato híbrido entre os dias 9 e 12 de agosto. O evento, que pretende reunir mais de mil profissionais, tem programação aberta ao público.

Durante o encontro, acontecem debates sobre as configurações do mercado de trabalho e os cenários possíveis com a retomada das atividades presenciais. Além disso, a programação conta com mesas e sessões de apresentação de trabalhos, realizadas online. Também serão realizadas atividades presenciais na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Facom/UFBA), no Cinema do Museu e no Palacete das Artes.

Ao todo, o evento reunirá 26 mesas de debate, com a participação de trabalhadores e estudiosos da cultura, como a curadora, pesquisadora e professora Sandra Benites Guarani Nhandewa, a cineasta Laís Bodanzky e o rapper, pesquisador e fundador do Instituto Enraizados, Dudu de Morro Agudo.

Programação

A abertura aconteceu com o tema “Os novos desafios para o trabalhador da cultura”, discutido em uma mesa realizada às 10h desta terça-feira (9), no auditório da Faculdade de Comunicação (Facom) da UFBA, e que teve a participação dos profissionais Liliana Segnini (Unicamp), Maylla Pita (Juntó Educação), Gustavo Portella (UFRJ) e Carmen Lima (Uneb).

No dia 12 de agosto, às 10h, também na Facom, serão apresentados resultados inéditos da pesquisa Panorama Nacional da Lei Aldir Blanc, desenvolvida pelo Observatório da Economia Criativa (OBEC) e parceiros.

Além das mesas, o Enecult selecionou 275 artigos, que serão apresentados e discutidos nos 22 Grupos de Trabalho (GTs) do evento. Neste caso, todas as sessões acontecem por videoconferência.

Confira a programação completa no site do evento.

Leia mais sobre Entretenimento em iBahia.com e siga o portal no Google Notícias

Veja também: