Bahia tem 123 casos de varíola dos macacos; Salvador lidera n° de infectados


Varíola dos macacos
Foto: Journal of Veterinary Sciences

A Bahia tem 123 casos confirmados de varíola dos macacos, segundo boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), desta terça-feira (19).

Até o momento, 22 municípios baianos tem casos identificados e confirmados da doença. A capital baiana lidera em número de casos, como 82 no total. Em seguida, aparecem as cidades:

  • Feira de Santana (7)
  • Conceição da Feira (4)
  • Lauro de Freitas (4)
  • Vitória da Conquista (4)
  • Porto Seguro (3)
  • Conceição do Coité (2)
  • Maracás (2)
  • Santo Antônio de Jesus (2)
  • Antas (1)
  • Cairu (1)
  • Castro Alves (1)
  • Conceição do Almeida (1)
  • Conceição do Jacuípe (1)
  • Ilheus (1)
  • Irecê (1)
  • Itabela (1)
  • Juazeiro (1)
  • Mutuípe (1)
  • Pé de Serra (1)
  • Teixeira de Freitas (1)
  • Xique-Xique (1).

Além disso, 397 casos são suspeitos e outros 28 prováveis, 1752 descartados.  O boletim completo com os municípios em que os casos foram notificados está disponível no site da Sesab.

Varíola dos macacos

Popularmente conhecida como varíola dos macacos, Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980.

A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos:

  • Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa.
  • Erupção cutânea, que começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre e tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Leia mais sobre Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.