Criança de três anos é vista com marcas de espancamento na escola; mãe acusa madrasta de agredir menino


Foto: Reprodução / TV Santa Cruz

Uma criança de três anos foi vista em uma escola de Ilhéus, no sul da Bahia, com marcas velhas espalhadas pelo corpo. A mãe do garoto acusa a madastra de agredi-lo.

A criança estava no colégio onde estuda em tempo integral, no bairro Tersópolis, quando a professora identificou as lesões no momento do banho. A situação aconteceu na última segunda-feira (22).

A mãe do menino, identificada como Gabrielle Pinheiro, foi chamada até a escola porque a criança chorava e estava agitada desde o começo do dia. Segundo a Polícia Civil, a mãe relatou que o garoto passou o final de semana na casa do pai. Ainda segundo a polícia, a madrasta teria dito à mãe que ele tinha caído.

Foto: Arquivo Pessoal

Segundo o g1, os pais da criança possuem guarda compartilhada. Os dois estão separados há cerca de dois anos. Ao site, ela afirmou que, após dar a versão da queda, a madastra teria admitido que bateu no menino.

A criança passou por exames de lesão corporal e está sob o cuidado da mãe. O caso é investigado pela polícia e os envolvidos serão ouvidos na 1ª Delegacia Territorial de Ilhéus.

Leia mais sobre Bahia em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.

Veja também: