Ministério Público denuncia 7 suspeitos de envolvimento em transferências fraudulentas de veículos na Bahia


Foto: Divulgação

O Ministério Público da Bahia (MP-BA), através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), denunciou à Justiça, na terça-feira (27), sete pessoas por envolvimento em transferências fraudulentas de veículos na Bahia. De acordo com a entidade, eles teriam participado de um esquema que causou um prejuízo de quase 1,5 milhão.

Os documentos irregulares eram enviados ao Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran). Ainda segundo as investigações, as fraudes seriam articuladas por Valdinei dos Santos Luz. Além de liderar o esquema, ele também seria o responsável pelo recrutamento de pessoas para integrarem a organização criminosa. No momento, o suspeito se encontra preso por participação em outras ações do mesmo tipo.

Foram ainda denunciados, de acordo com o MP, o despachante Eduardo Rebouças da Silva; os servidores do Detran, Fábio Santana de Matos, Lucas de Santana Santos e Luana Santos da Silva; e os vistoriadores José Carlos Oliveira dos Santos e Nivaldo Silva Vieira Neto.

A denúncia registra que os crimes ocorriam logo após a locação de veículos, já que a organização aproveitava essa oportunidade para utilizar documentos falsos, corromper agentes públicos e inserir dados falsos no sistema informático do Detran. Ao final, os envolvidos transferiam a propriedade de automóveis alugados para um dos integrantes do esquema.

Esta é a terceira denúncia apresentada pelo MP como desdobramento da “Operação Fake Rent”, que estima um prejuízo superior a R$ 9,5 milhões com esse tipo de crime na Bahia.

Leia mais sobre Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.