Black Friday: vale a promoção? Veja dicas para fugir das dívidas


Já consolidado no calendário do varejo nacional, o Black Friday é sinônimo de ótimas oportunidades de compra. E a data realmente pode ser, para quem se planejou, pesquisou antes e sabe que o preço está valendo a pena. No entanto, boa parte das pessoas não se programou para a data e acaba gastando muito mais do que devia, saindo até mesmo no prejuízo.

O educador financeiro Reinaldo Domingos diz que a melhor maneira de fazer uma compra consciente é analisar custo x benefício. Comprar sem necessidade só porque o desconto parece bom acaba levando ao consumismo exacerbado, gastando mais do que devia. Muita gente até acaba entrando no cheque especial ou se enrolando com parcelas no cartão de crédito, correndo o risco de ficar inadimplente. O objetivo de economizar com o Black Friday está longe de ser atingido dessa maneira.

Para quem se planejou corretamente para essa época do ano, é importante algumas orientações:
 

1) Se o parcelamento for inevitável, tenha certeza de que cabe no orçamento;
2) Analise se a compra não trará custos extras para a família ou para a pessoa posteriormente;
3) Faça uma lista detalhada de tudo que pretende comprar, quem deseja presentear e quanto pretende gastar com cada um, para evitar gastos supérfluos;
4) Se estiver em situação financeira problemática e quiser adiantar as compras de Natal, uma dica é priorizar as crianças;
5) Utilize a internet como meio de pesquisa, mas cuidado, só acesse e compre em sites confiáveis. Crimes digitais são muito comuns e podem trazer grandes prejuízos.