Brasil

Haddad reage a vídeo em que filho de Bolsonaro ameaça STF

Ex-presidente Fernando Henrique diz que declarações 'cruzaram a linha, cheiram a fascismo'

Agência O Globo

Após a divulgação de um vídeo em que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) diz que "basta um soldado e um cabo" para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF), o candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, afirmou neste domingo que seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), é um chefe de milícia e seus filhos são "milicianos, capangas". Durante entrevista em São Luís (MA), Haddad classificou a família do capitão reformado como "gente de quinta categoria".

 - O filho dele chegou a gravar um pensamento, se é que pode se chamar assim o que eles falam, em que diz que vai fechar o Supremo Tribunal Federal, se eles desafiassem o Poder Executivo. Mandariam um cabo e um soldado, nem de jipe precisaria - afirmou Haddad. - Esse pessoal é uma milícia. Não é um candidato a presidente. É um chefe de milícia. Os filhos deles são milicianos, são capagas. É gente de quinta categoria.

Foto: reprodução

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também se pronunciou. No Twitter, ele disse que as declarações do deputado "cruzaram a linha, cheiram a fascismo".

- As declarações do dep. E Bolsonaro merecem repudio dos democratas. Prega a ação direta, ameaça o STF. Não apoio chicanas contra os vencedores, mas estas cruzaram a linha, cheiram a fascismo. Têm meu repúdio, como quaisquer outras, de qualquer partido, contra leis, a Constituição.

O vídeo de Eduardo começou a circular pelas redes sociais neste fim de semana, mas teria sido gravado durante uma palestra antes da realização do primeiro turno. Nele, o deputado, que se tornou o mais votado da História ao receber 1.843.775 votos, responde a uma pergunta sobre o que o Exército deveria fazer se o Supremo impugnasse a candidatura de Bolsonaro:

 - Será que eles vão ter essa força mesmo?, pergunta Eduardo. - O pessoal até brinca lá. Se quiser fechar o STF, você não manda nem um Jipe. Manda um soldado e um cabo.

Ao longo de sua campanha, Haddad tem mostrado afirmações feitas por Bolsonaro em defesa da ditadura e da tortura. A estratégia do PT é mostrar que seu candidato representa a democracia:

- As pessoas não estão atentas porque acham que vão tutelando. Você não tutela milícia. Milícia usa arma. Milícia tem um aparato de violência que o cidadão comum não tem. Depois que você deu poder para alguém andar armado, você não tira mais. Uma coisa é a polícia, a outra é o presidente da República e o seu grupo de milicianos, que inclui a família dele. Ele é o chefe de uma milícia.