Brasil

Mulher grávida é esfaqueada até a morte pelo companheiro

Para polícia, Marcelo confessou o crime, mas disse que Hellen queria matar o filho

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Uma mulher grávida, identificada como Hellen Karine Carvalho da Silva, morreu esfaqueada na frente dos filhos, de 6 e 11 anos. O caso aconteceu na sexta-feira (no município de Zacarias, em São Paulo. O suspeito de cometer o crime é o companheiro de Hellen, Marcelo Rodrigues, de 28 anos.  Após esfaquear a companheira, Marcelo fugiu do local. Ele foi preso preventivamente, nesta segunda-feira (19). 

A mãe da vítima, Cleonice de Carvalho, contou, em entrevista à TV TEM, que encontrou a filha caída na calçada da casa em que morava. Hellen Karine, de 29 anos, estava grávida de 3 meses. 

Para polícia, Marcelo confessou o crime, mas disse que  Hellen queria matar o filho e por isso esfaqueou ela. 

“Ele falou que estava em casa com o irmão, quando a mulher chegou. Ela ficou bastante nervosa, pegou uma faca e falou que iria furar a barriga para tirar o filho. Ele tomou a faca dela, mas ela foi à cozinha, onde disse que iria matá-lo e depois veria o que faria com o filho. Ela partiu para cima, segundo a versão dele, e ele desferiu as facadas”, disse Éber Leandro Bazzan, soldado da Polícia Militar de Zacarias.

Ao G1 São Paulo, uma parente da vítima, que preferiu não ser identificada, contou que Marcelo era agressivo, usuários de drogas e já tinha tentado enforcar a mulher duas vezes.

“A relação deles era péssima. A gente fica triste. Os filhos estão sofrendo muito. Me pergunto como ficarão com a situação. Ela era uma pessoa alegre, extrovertida e muito alegre”, conta a parente.