Missionário e ativista é encontrado morto em casa em Aracaju


Foto: Reprodução/Redes sociais

Um missionário e ativista dos direitos humanos e causas sociais foi encontrado morto em sua casa na tarde de segunda-feira (28), em Aracajú, Sergipe. Identificado como Uilson de Sá da Silva, de 47 anos, o homem foi encontrado por seus familiares amarrado.

Uilson era presidente da Associação de Catadores e Catadoras de Mangaba na última reserva extrativista de mangaba da capital de Sergipe. Segundo informações do g1, amigos de Uilson disseram que o corpo apresentava sinais de violência.

Ainda de acordo com o g1, há pelo menos cinco anos ele atuava na linha de frente contra a urbanização da área da reserva extrativista de mangaba. A presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Lilian Jordeline, afirmou que por causa de seu posicionamento ele recebia ameaças.

Em 2018, Uilson entrou para o programa Programa de Proteção a Defensores dos Direitos Humanos (PPDDH) e recebia proteção individualizada da polícia. Uma perícia foi realizada pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil na casa da vítima e os familiares foram ouvidos.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB/Bahia e Sergipe) publicou uma nota de pesar diante da morte de Uilson.

“Esperamos que os esforços das autoridades ajudem a esclarecer os fatos de sua morte repentina e violenta para que a verdade e a justiça vençam a impunidade, e a paz reine nos corações feridos por tão grande perda”, afirmaram em nota.

Ainda não há informações sobre o sepultamento da vítima. O caso continua sendo investigado e quem tiver mais informações pode contribuir com o trabalho através do Disque Denúncia pelo número 181.

Leia mais sobre Brasil no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.