‘Feed.Ba’: Rio Vermelho se movimenta com mais cultura na Casa Rosa


O público demorou para entrar na Casa Rosa (@casa_rosa_salvador), aberta com a mostra virtual Benção, em agosto de 2020, no Rio Vermelho. A curiosidade de conhecer o interior do casarão construído na metade do século XX só acabou em janeiro, quando o centro cultural abriu aos poucos suas portas, respeitando os protocolos da Covid-19, e passou a receber as pessoas presencialmente com uma programação diversificada.

A primeira temporada de shows vem sendo realizada pela Cortejo Afro, com abertura do DJ Branco, todas às sextas, a partir das 21h, no Pátio Viração. Mas, no dia 12 de junho, a Orquestra da OSBA volta a se apresentar na casa, desta vez com o “Concerto dos Namorados”. Ainda este mês, a “Oficina de Sons”, projeto que reúne amantes da percussão, dos tambores e dos ritmos brasileiros, vai promover um arraiá junino com participações do Duo Love e da cantora Juliana Leite.

O casarão também está recebendo a exposição “Presença”, que reúne as mostras “Benção” e “Cartas D’Água”, com mais de 200 obras de artistas com linguagens diferentes, espalhadas pelo foyer, mezanino, Teatro Cambará e a Sala Rosa. Em cartaz até 1º de julho, a mostra pode ser visitada, das 14 às 18h, de quinta-feira a domingo.

Cercada de bares e restaurantes no boêmio Rio Vermelho, a Casa Rosa era a atração que faltava no bairro. Um espaço cultural multiuso, com ambientes que podem ser utilizados separados ou integrados em exposições, palestras, performances, shows, teatro, gastronomia, dança e moda. “A proposta curatorial da Casa Rosa busca a diversidade de estilos, priorizando trabalhos autorais, além de incentivar e dar luz aos artistas emergentes, preferencialmente baianos. Depois de dois anos conectando artistas e o público com uma vasta programação musical, a Casa Rosa, abre literalmente e carinhosamente as suas portas e janelas”, festeja Rose Lima (@rose.lima.arte), Consultora Artística da Casa Rosa.

Foto: Divulgação / Edgar Azevedo

MARAGOGIPINHO INSPIRA COLEÇÃO DO ATELIÊ MÃO DE MÃE
A marca baiana desfila looks artesanais neste sábado na SPFW

Maragopipinho inspira e dá o nome a coleção que o Ateliê Mão de Mãe apresenta na passarela da São Paulo Fashion Week (@spfw), no dia 4 de junho, em São Paulo. As pinturas de barro e as flores da Tabatinga, símbolos do artesanato da região, se destacam nas peças criadas com as técnicas de crochê – sendo que algumas levam até 18 dias para serem finalizadas.

Desenvolvidas pelos Diretores de Criação, Patrick Fortuna e Vinicius Santana, a nova coleção também deve surpreender com a entrada de peças em tecidos planos, como os looks em alfaiataria que trazem modelagem nada convencional. O tweed em shapes clássicos e a seda aliada ao crochê, trazem leveza e fluidez à coleção.

O Ateliê Mão de Mãe é a primeira marca racializada a se apresentar fora do projeto Sankofa, do qual faz parte a marca baiana ‘Meninos Rei’. Neste sábado, a semana de moda será encerrada com o desfile do estilista baiano Isaac Silva.

Cheia de simbolismo e histórias, o Ateliê Mão de Mãe começou pelas mãos de Luciene Brito, que aos 14 anos se sustentava com trabalhos em crochê. Durante a pandemia, Vinicius Santana percebeu nas criações de sua mãe um grande potencial para criar uma marca autoral. Do universo da moda, veio o reforço com Patrick Fortuna e, a partir daí, não demorou para a marca se destacar no cenário nacional.

LUCIANA GALEÃO CONVIDA CELESTE LEÃO PARA FALAR DE ARTESANATO NA DECORAÇÃO
A palestra integra a programação da exposição da estilista no Pelourinho

Celeste Leão (@celesteleao) é a próxima convidada da estilista Luciana Galeão (@lucianagaleão) para falar e debater sobre processos criativos, moda, decoração e sustentabilidade. O encontro será na quarta-feira (08), às 14 horas, no Cine Teatro Góes Calmon – espaço do Museu Eugênio Teixeira Leal, localizado no Pelourinho.

Na palestra “Feito à Mão na Decoração”, a arquiteta e urbanista vai falar das sutilezas dos trabalhos artesanais, aplicados de forma ampla e original na decoração. A entrada é franca. O bate-papo faz parte da programação da exposição “Detalhes do Feito à Mão”, realizada pelo Instituto Luciana Galeão, em cartaz desde outubro passado, no Museu Eugênio Teixeira Leal.

Em todos os meses, o evento se dividiu entre ações com transmissão online e presencial. Sempre em movimento, a mostra traz experiências, vivências e processos construídos ao longo dos 25 anos da marca. Uma lente de aumento para os detalhes do trabalho manual pelos olhos de quem faz.

Estilista revelada no concurso Novos Talentos, do Shopping Barra, conquistou o mercado com suas inovações artesanais e sustentáveis feitas com a reutilização de materiais descartados. “Para nós que entendemos a necessidade e fazemos essa transformação acontecer, o conceito do lixo é que está errado, pois ele deixa de ser algo descartável para ganhar um novo ciclo de vida.”, explica Luciana.

Foto: Divulgação

FALAMANSA É UMA DAS ATRAÇÕES DO ARRIAÔ
Costa do Sauípe terá dois meses de forró e diversão na Vila Junina

Uma Vila Junina, com clima de interior, será o cenário de Arraiô, na Costa do Sauípe (@costadosauipe). Quem se hospedar por lá neste mês de junho, e também em julho, vai poder se divertir com apresentações de quadrilhas, comidas típicas, espetáculos e muito forró. No dia 09 de julho, o evento será contará com a apresentação da banda Falamansa, que traz a alegria do forró jovem, sem desprezar as raízes desse ritmo tão brasileiro. Para saber mais acesse o site da Costa do Sauípe.

CALÇADÃO

  • Depois do tributo a Belchior, o ‘CineSom’ ganha a edição “I WILL SURVIVE” com o show ao vivo das drag queens e cantoras Mary Jane Beck e Shay Rizzo. A dupla se apresenta antes da exibição “Priscilla – A Rainha do Deserto” (1994), no dia 10 de junho, na tela do Cinema do Museu, no Corredor da Vitória. Dirigido por Stephan Elliott, o filme é um clássico australiano ao narrar a aventura das drag queens no deserto australiano. Ingressos no Sympla.
  • Tá solteira? Então corra para rezar no Tríduo de Santo Antônio, no Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia (@artesanatodabahiaoficial), na Barra. Diante do altar com santos artesanais, assinado pela arquiteta Ana Kalil, a reza acontece nos dias 6 a 8 de junho, quando será encerrada com um coquetel.
  • A “Origem Week – Feira de Negócios”, será realizada de 09 a 12 de junho, no Centro de Convenções de Salvador. O evento vai contar com o Salão do Café, onde estarão reunidas as principais marcas da Bahia. No espaço, o público poderá participar de experiências de preparo de café, demonstrações, degustações e workshops sobre cultivo, comércio e consumo do produto. A curadoria do “Salão do Café” é da jornalista Mariana Proença, profissional atuante em eventos nacionais e internacionais.
  • Nando Reis (@nandoreis) está de volta, neste domingo (5), na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Salvador é uma das cidades no roteiro da turnê “Nando Hits”, que traz um repertório recheados de sucesso do cantor, como “O Segundo Sol”, “Luz dos Olhos”, “Relicário”, Salvador é uma das cidades, “All Star” e tantos outros. A abertura será por conta da banda Colomy, formada pelo trio Sebastião Reis, filho de Nando, Pedro Lipatin (guitarra, synth e voz) e Eduardo Schuler (bateria e vocal). Convites no Sympla.

Leia mais sobre Feed.Ba com Jamil Moreira Castro no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias