Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > cotidiano > transportes
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Impactos

Atraso na saída de ônibus deixam pontos cheios em Salvador

Duas garagens, Mussurunga e Pirajá, foram impactadas; expectativa é que coletivos voltem a circular totalmente às 8h

Nathália Amorim • 26/10/2023 às 6:43 • Atualizada em 26/10/2023 às 17:42 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Os pontos de ônibus amanheceram cheios em Salvador, nesta quinta-feira (26), após atraso na saída dos ônibus em duas garagens, das estações Mussurunga e Pirajá. A decisão foi tomada pelo Sindicato dos Rodoviários da Bahia, que realizou uma assembleia devido o descumprimento de convenção coletiva. A circulação integral dos coletivos foi retomada 8h.


				
					Atraso na saída de ônibus deixam pontos cheios em Salvador
Atraso na saída de ônibus deixam pontos cheios em Salvador. Foto: Reprodução/TV Bahia

Na estrada de Campinas de Pirajá, entre a estação de ônibus e o bairro, moradores do local notaram os atrasos. A expectativa é que a frota volte a circular na totalidade a partir de 8h.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Ainda na manhã desta quinta, Hélio Ferreira, presidente do Sindicato, relatou as queixas dos profissionais.

"Temos situações de transporte público praticamente em colapso, estamos preocupados com essa empresa amarela que já está há algum tempo sem depositar o FGTS, além das questões das escalas que não chegam a tempo, as vezes o trabalhador chega e está de folga."

Ao ser questionado sobre a possibilidade de levar o caso para o Ministério Público, o presidente afirmou que existindo uma mediação do sindicato antes de levar o caso para o Tribunal, é possível que não haja uma greve.

"A gente está sempre dialogando, vamos fazer essa provocação. Nós sabemos que esse movimento vai terminar no tribunal, com a situação de uma greve geral. O que poderá acontecer, tendo uma greve a gente sabe que o pessoal do Tribunal vai intervir."

Ao todo, são 10 mil rodoviários na capital baiana e parte dos funcionários aderiram ao atraso da saída dos ônibus.

"Os empresários querem tirar a crise do transporte em cima dos trabalhadores, nós temos problemas como jornada parcial, que está fora do limite, tem vários problemas que a gente precisa resolver e está criando um pânico para os trabalhadores, além da violência urbana", afirma Hélio.

Plano de contingência

A Secretaria de Mobilidade (Semob) anunciou um esquema especial de transporte para o período da assembleia. O plano prevê que os veículos do Sistema de Transporte Especial Complementar (Stec), conhecidos como “amarelinhos”, serão realocados em linhas especiais para dar atendimento aos usuários durante a interrupção.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM TRANSPORTES :

Ver mais em Transportes