Turismo

Cinco praias paradisíacas e não óbvias próximas de Salvador

Estes lugares enchem os olhos e a alma de quem se aventura a explorar um pouco mais da Bahia, além serem perto dos encantos da capital baiana

Iza Fernandes e Vanessa Brunt, do Não Óbvio

A Bahia é a terra do sol e transborda beleza, cores e alegria. O estado banhado pelo litoral mais extenso do Brasil, tem praias belíssimas e paisagens de tirar o fôlego, tudo isso regado com tempero e muita cultura.

A exuberante Salvador reúne beleza, história, diversidade cultural, ginga, sorrisos, sabores e musicalidade. A cidade, que foi a primeira capital brasileira, é dona de uma orla apaixonante que atrai turistas do mundo todo.

Há muito o que fazer e se encantar pela eclética e sedutora capital baiana. Porém, aqueles que moram na cidade ou que são turistas, podem desfrutar não apenas de suas belezas, mas também das praias incríveis e não óbvias que ficam próximas da região.

Em uma mistura inesperada de rusticidade e delicadezas, confira uma lista dessas praias nada óbvias que podem conquistar seu coração:

1. Praia de Cueira | Pelo Instagram
A praia de Cueira fica na Ilha de Boipeba, ao Sul de Salvador, no belíssimo arquipélago de Cairu, o único município-arquipélago do Brasil. Com nome de origem tupi, uma referência à tartaruga marinha, Boipeba é área de preservação ambiental e o lugar ideal para quem busca tranquilidade em meio à natureza.
Além de praias incríveis, a ilha tem uma cultura rica e diversificada.  Sem o barulho dos carros, o local é um convite ao relaxamento, a simplicidade e ao dolce far niente.

Cueira é uma das mais belas praias da Ilha de Boipeba e a melhor para o banho de mar: a combinação da água cristalina e a longa extensão de coqueiros bem cuidados e preservados que envolvem a areia branca fazem dessa praia, um lugar bucólico e deslumbrante.

Além disso, os visitantes são premiados com a junção das águas do Rio do Oritibe e as águas do mar de Cueiras.

Uma dica de programa no lugar é depois de uma caminhada pela praia, atravessar o rio e chegar à praia de Moreré, famosa por suas piscinas naturais e perfeitas para a prática de snorkel. Vale lembrar que a travessia só deve ser feita na maré baixa.

Outro programa imperdível é experimentar a famosa lagosta na manteiga de garrafa, entre outras delícias gastronômicas servidas no restaurante do Sr. Guido. Lá, os pratos são preparados no fogo a lenha e ao ar livre, sendo mais uma atração do local.  

Todas as opções de transporte até Boipeba podem ser conferidas no site . O acesso a praia da Cueira pode ser feito por trilha de aproximadamente 30 minutos, pela praia ou através de quadriciclos. O preço para duas pessoa, fica R$ 10 cada uma. Individualmente, sai por R$ 15.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: Restaurante do Guido’s. Abre das 09:00 às 18:00h, de segunda-feira aos domingos.
☌ Onde ficar: não há opção de hospedagem em Cueira, mas há opções de hospedagens em Boipeba. Você pode ter acesso a mais informações clicando aqui.

2. Praia de Piracanga | @peninsulademarau
A espetacular praia de Piracanga está localizada na Península de Maraú, imersa entre praias, rios, matas e lagos. Situada à 200 km ao sul de Salvador, na chamada Costa do Dendê, tem como ponto central o vilarejo de Barra Grande.
Barra Grande pode aparentar ser uma escolha não tão não óbvia assim, mas a praia de Piracanga é de acesso restrito e sua escolha para a lista deve-se a esta pequena dificuldade de acesso. Fica dentro do Santuário Ecológico do Rio Piracanga, uma área envolta por natureza preservada e paisagens encantadoras.

A fauna e a flora nativas são chamativas e têm como destaque o mico leão dourado e o pau-brasil. As ondas gigantes são perfeitas para a prática do surf.

Piracanga é também conhecida por sua ecovila e o Centro  Holístico Inkiri. A ecovila vivencia diariamente a preservação do meio ambiente e o convívio harmonioso entre o homem e a natureza e propicia uma experiência incrível e inusitada para quem visita a praia.

O Centro Holístico Inkiri é totalmente integrado à cultura e natureza do lugar e oferece desde hospedagem e gastronomia vegana a cursos, atividades e eventos em modalidades pagas e gratuitas. Vale lembrar a alimentação do lugar é predominantemente vegetariana.

A praia de Piracanga é cortada pelo rio Belo e um programa interessante para aqueles comprometidos com a sustentabilidade e um estilo de vida zen.

O acesso à praia é feito por veículos 4×4, com duração de uma hora de viagem. O transfer coletivo sai de Itacaré a tarde, em dois horários: 16h e 18:30h. A saída de Piracanga é feita pela manhã, às 08h e 11:30h. Você pode conhecer outras opções de transporte clicando aqui.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: Restaurante Cozinha Alquimia e Café Lotus.
☌ Onde ficar: São duas as opções de hospedagem em Piracanga: aluguel de uma casa ou quarto de um morador da ecovila ou o Centro Inkiri, que oferece quartos e três refeições diárias.

3. Praia da Viração| @ilhadosfradesoficial
A Ilha dos Frades é mais um dos cenários paradisíacos da Bahia. Localizada no centro da Baía de Todos os Santos, a 25,9 km de Salvador, mescla história e paisagens privilegiadas e desde 2017 tornou-se um bairro da capital baiana.
O local é a escolha perfeita para quem quer passar um dia ou um fim de semana longe do agito da cidade.  Envolvida pela Mata Atlântica, conserva um ar bucólico. Possui oito quilômetros de extensão, em formato de estrela com 15 pontas, banhadas por belas praias de águas cristalinas douradas. Dentre elas, Ponta de Nossa Senhora, Loreto, Paramana, Tobar e Viração. Na parte sul, na pequena faixa de mar, situa-se a Igreja de Nossa Senhora do Loreto, que também merece uma visita.

A praia da Viração é uma das mais deserta da ilha e com sua vegetação exuberante e águas mornas, é um convite irresistível a um delicioso banho de mar.  Emoldurada por um extenso coqueiral e famosa por seus arrecifes, a praia tem uma beleza extraordinária e ficou conhecida por ser refúgio de férias de alguns presidentes do Brasil, que escolheram o local para os dias de descanso.

Por não contar com infraestrutura e não possuir acesso fácil, Viração mantém a característica de ser pouco frequentada. É um pequeno paraíso escondido no reduto ecológico da Ilha. Ela é a preferida dos adeptos ao nudismo ou daqueles que amam o sossego de uma praia deserta em contato apenas com a natureza.

O acesso ao local pode ser feito através de escunas, carro ou ônibus. Se for por escunas, a saída é feita no Centro Náutico da Bahia e custa entre R$ 35 e R$ 50 por pessoa.

Por carro, basta seguir a BR-324. São 32 km até o entroncamento com a BA-522, em direção a Candeias, e depois mais 20 km até o centro de Madre de Deus. No Terminal Marítimo de Madre de Deus, os barcos pequenos que fazem a travessia para a Ilha saem de hora em hora. O valor cobrado é de R$5,00 por pessoa. Há também ônibus saindo da rodoviária de Salvador direto para Madre de Deus. Seu ponto final é no terminal marítimo e custa R$ 10.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: a praia não conta com restaurantes ou barracas. Os visitantes encontram opções de restaurantes na praia de Ponta de Nossa Senhora ou Paramana.
☌ Onde ficar: não há opções de hospedagem na praia de Viração. Para quem quer ficar na Ilha, Paranama oferece boas opções: Pousada Ilha dos Frades, Recanto e Pousada Paramana.

4. Praia da Pontinha | @ilhabonja
A Ilha de Bom Jesus dos Passos fica a 62 km de Salvador na Baía de Todos os Santos. Os índios Tupinambás foram os primeiros habitantes da Ilha, que era chamada Pataíba Assú, madeira da palmeira pati. Recebeu o novo nome na época da construção da Igreja, por Dr. André de Carvalho, em 1776.
O lugar marcado por invasões de holandeses e pela religiosidade conserva o ar interiorano. Bonja, como é carinhosamente chamada por seus moradores, é um reduto de  pura calmaria: os carros não circulam pelo local.

É uma boa opção para quem deseja fugir um pouco da agitação da capital e deliciar-se ao sol na mais perfeita tranquilidade ou caminhar lentamente explorando todos os encantos escondidos desse paraíso baiano.

A Praia da Pontinha surpreende por suas águas calmas e transparentes que transformam-se em tons de azuis à medida que se adentra o mar. Não conta com extensas faixas de areia, mas suas águas possuem ares de piscina natural, ideais para a prática de esportes náuticos.

Em meio aos manguezais, a vegetação densa da natureza oferece uma experiência única aos visitantes da praia, que podem se revezar entre banhos de mar, belas caminhadas e as delícias inesperadas da gastronomia local.

De carro, basta ir até Madre de Deus pela BR-324. Duração média de 1h20 min. Se for de ônibus, as linhas são Jauá e Lis, saindo da rodoviária e custam R$ 9,15 por pessoa, aproximadamente. Da ponte de Madre saem lanchas que fazem a travessia de curta duração: em média 10 min e custa R$ 3,50 + 0,90 de taxa de embarque por pessoa.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: a ilha conta com boas opções, entre elas, o Na Larica, com piso que mescla areia e cascalho e uma mesa na rua. Funciona apenas sexta e sábado, a partir das 20:00h.
☌ Onde ficar: pousadas pequenas são opção de hospedagem na ilha. Há a Casa do Tamarineiro, que funciona como um albergue que mistura arte e simplicidade.

5. Praia de Siribinha | Pelo Instagram
A região do Distrito do Conde, a 202 km ao norte de Salvador é um desses refúgios que ostenta uma natureza privilegiada. Situado entre rio, mar, mangues, praias, dunas, lagoas e coqueirais, o vilarejo é um caso de amor a primeira visita.
A quase deserta praia de Siribinha, ainda pouco conhecida pelos turistas dos outros estados brasileiros, impressiona pelas paisagens repletas de rusticidade e um visual encantador. A única e charmosa rua do povoado de pescadores, graciosamente decorada por suas casinhas coloridas e chão de areia, foi construída sob as dunas e recebe o abraço dos coqueirais.

O rio Itapicuru que margeia a pequena vila, encontra as águas do mar em mais um espetáculo da natureza. Siribinha é o destino perfeito para quem gosta de tranquilidade e simplicidade, combinadas com paisagens belas.

A praia imersa exibe ondas que agradam os surfistas. Um pequeno paraíso para quem gosta de praticar esportes aquáticos, mergulhos ou ainda caminhadas ao cair da tarde. 

Siribinha não conta com grande estrutura como algumas das famosas praias baianas. Contudo, da praia pode-se ir de barco ao Cavalo Russo, uma duna de aproximadamente 30 metros de altura. Além do visual incrível, oferece diversão a quem se arrisca a descer deslizando por suas areias finas até encontrar as águas do rio Piranji.

Saindo de Salvador, basta seguir a Estrada do Coco e Linha Verde (BA-099) até o município de Conde. De lá, são mais 10 km até o Vilarejo Sítio de Conde e outros 12 km de estrada de terra até Siribinha.
As linhas de ônibus Expresso Linha Verde e Marte são regulares e vão até Sítio do Conde, a 7 km de Siribinha. Horários diários dos ônibus: 5h30, 6h, 7h, 8h30, 11h, 13h30, 14h, 16h e 17h.

SERVIÇO
☌ Onde comer: As barracas em Barra de Siribinha (onde o rio encontra o mar) oferecem opções simples e saborosas.
☌ Onde ficar: Pousada Ondas do Mar ou Hotel Porto do Mar, em Sítio do Conde.

6. EXTRA! Praia de Paripe|@saotomedeparipe.oficial
Indicação dentro de Salvador, São Tomé do Paripe está situada bem ao extremo sul do litoral da capital, em Paripe. O bairro, famoso no passado pelos casarões de veraneio das famílias abastadas, guarda ainda hoje memórias dessa época e esconde pequenos tesouros que merecem a visita, como a bucólica Igreja de São Tomé do Paripe e o Quilombo.
A pequena igreja fundada pelos Jesuítas, em 1552, tem fachada no estilo Rococó e uma vista privilegiada para o mar. Ao seu lado, há o Casarão do Alto, que  presenteia os olhos com mais uma vista cinematográfica. O Quilombo do Alto Tororó, de onde se avista o rio e o mar, foi fundado há mais de 400 anos por pescadores escravizados.

A praia de Paripe é destaca-se pelas águas calmas e mornas em tons de verde e azul que lembram o paradisíaco mar caribenho.
A beleza do lugar passa pela vegetação que abraça sua longa extensão de areia. A ponte do Terminal Marítimo de onde saem os barcos para a Ilha de Maré, outro passeio imperdível, é um ícone de São Tomé de Paripe.

Ao lado da ponte, está o muro que separa São Tomé da vizinha Inema, área militar de acesso restrito, famosa por ser local de veraneio de presidentes da República.

Com o processo de revitalização, em 2014, o calçadão da praia sombreado pela copa generosa das árvores, ganhou barzinhos, restaurantes e estacionamento ao longo da orla, oferecendo aos moradores e visitantes mais opções de serviços e estrutura.

Se a opção for carro, basta pegar a saída para a BR-324 e depois a BA-528 da Base Naval. Percurso de aproximadamente 30 minutos. Se for de ônibus, há algumas linhas que param próximo a praia São Tomé. São elas: 1603, 1638, 1651, 1666 e L117. Fica R$ 4 por pessoa. De trem, o acesso é feito pela linha Calçada – Paripe e custa R$ 0,50.

SERVIÇO:
☌ Onde comer: Pirão do Renato – Comida saborosa, com opção para apreciar um belo pôr do sol. O restaurante abre de terça a domingo, das 12h às 16h e das 18h às 22h.
☌ Onde ficar: São Tomé dispõe de boas opções de hospedagem, entre elas, a Pousada Recanto do Tomé.

*Conteúdo em parceria com o site Não Óbvio