Matando a saudade

Vozes da experiência: idosos baianos comentam retomada do desfile ao 2 de Julho em Salvador

Alegres, ativos e contentes, eles acompanharam a celebração da independência do país no estado neste sábado (2), após 2 anos de suspensão durante o período mais crítico da pandemia de Covid-19

Alan Oliveira
02/07/2022 às 15h14

2 min de leitura
Foto: Alan Oliveira/iBahia

Quem melhor para falar sobre as comemorações da independência do Brasil na Bahia que os baianos? Somente os baianos que têm um pouco mais de experiência. O iBahia entrevistou neste sábado (2) alguns idosos que estavam no desfile em homenagem à data cívica, em Salvador.

Alegres, ativos e contentes, todos comemoravam a retomada do ato, que ficou 2 anos suspenso por causa do período mais crítico da pandemia de Covid-19. O evento começou pela manhã e segue à tarde, reunindo milhares de pessoas entre os bairros da Liberdade e Campo Grande, no centro da cidade.

Com a palavra, as vozes da experiência:

Lázaro Santos, 65 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“Esses dois anos fizeram muita falta. Pra mim é uma obrigação cívica participar desse cortejo, desde a época do colégio. Fui militar. Participei como militar. E continuo participando até o dia que Deus quiser. É muito importante esse retorno para mim”.

Rosenita Maria Silva, 57 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“É um refrigero na alma. É revitalizar a nossa memória. Matar a saudade de ver de perto o que nós somos, a nossa resistência. E retorno aqui para fortalecer toda essa luta”.

Marizete Nascimento, 74 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“Estou feliz em estar aqui. Eu acompanho o desfile há muitos anos. Hoje, eu já chorei, já me emocionei quando vi as crianças passando, com a alegria de estar fazendo a história”.

Carlos Alberto Tavares, 65 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“Me sinto feliz de estar com essa idade e participando dos 199 anos da independência brasileira dos baianos. Acompanho tudo desde menino. É muito lindo poder voltar depois desses 2 anos”.

Ana Célia da Silva, 81 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“Eu acho lindo. Venho ver a manifestação do povo, porque o povo que é importante nessa festa. Depois de tudo o que eu vivi, é difícil me emocionar com algumas coisas, mas o desfile me toca. Eu sou muito feliz de ver o povo na rua de novo”.

Sônia de Lurdes, 76 anos

Foto: Alan Oliveira/iBahia

“Estou alegre de poder estar aqui. De ver todas essas manifestações. Graças a Deus a gente pode estar aqui”.

Leia mais sobre 2 de Julho em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.