Bahia para na marcação do Palmeiras, perde em Pituaçu e continua briga contra o Z-4


Estádio cheio, torcida animada, jogadores com vontade. Mas faltou combinar com o Palmeiras. Com uma marcação forte e eficiência no ataque, o Palmeiras bateu o Bahia por 2 a 0 neste domingo (20), em Pituaçu. Ricardo Bueno abriu o placar no primeiro tempo e Marcos Assunção deu o golpe final no final da etapa complementar. Para o time baiano, a zona de rebaixamento ainda é um perigo iminente. Veja como foi a partida no Lance a LanceCom a derrota, o Bahia permanece na 15ª colocação, quatro pontos à frente do Z-4 e fora da zona de classificação da Sul-Americana. Já o Palmeiras soma 46 pontos, sobe para a 12ª posição e elimina o perigo de rebaixamento.O Bahia volta a campo no próximo domingo (27), quando encara o Santos na Vila Belmiro. No mesmo dia, o Palmeiras encara o clássico contra o São Paulo, no Pacaembu. Os jogos valem pela 37ª rodada da Série A, a penúltima do torneio.O jogo – A energia vinda das arquibancadas supriu os desfalques do Bahia e o time sufocou o Palmeiras no início do jogo. As chances de gol, no entanto, foram poucas. Sem penetração, o Bahia apostava nas jogadas pelos lados. Aos dois minutos, Jancarlos cruzou perigosamente, mas a defesa do Palmeiras estava atenta. Sem ser ameaçado, o adversário não demorou a gostar do jogo. E, para azar do Bahia, abriram o placar. Aos  20, Marcos Assunção cobrou escanteio, Luan cabeceou na trave e Ricardo Bueno pegou a sobra para abrir o placar.O gol não abalou os donos da casa, nem sua torcida. A partir daí, o Bahia passou a pressionar mais o Palmeiras em busca do empate, mas o último passe não saía com qualidade e Souza jogava isolado. Aos 28, Lulinha arriscou de fora da área e exigiu que Deola trabalhasse. Preocupado com o ímpeto do rival, o Palmeiras ia ao ataque com cautela. Aos 32, Marcos Assunção cobrou falta de frente para o gol, mas Marcelo Lomba não teve trabalho para defender. O Bahia voltou a campo com Júnior no lugar de Camacho, mas foi o Palmeiras quem quase ampliou. Aos três minutos, Patrik saiu de cara para o gol, mas Marcelo Lomba fez grande defesa. Apesar das tentativas do Tricolor, era o time paulista que atacava com eficiência. Aos sete, foi a vez de Valdivia exigir que Lomba se esticasse todo para evitar o segundo. O Bahia só levou perigo aos 15, quando Júnior experimentou da entrada da área, mas pegou fraco na bola. Um minuto depois, Lomba parou chute de Gerley de dentro da área. Melhor do Palmeiras em campo, Valdivia recebeu na área aos 27 minutos e balançou as redes. Porém, o assistente marcou posição irregular do meia em lance duvidoso. Dois minutos depois, foi a vez do Bahia ter seu gol anulado. Aos 29 minutos, Jancarlos levantou na área, Titi desviou e Júnior, em posição irregular, tocou para o gol. Aos 38, Lomba segurou um torpedor de Luan de fora da área. Do outro lado, a marcação do Palmeiras comandava. Para acaba de vez com a esperança do Bahia, Marcos Assunção marcou o segundo de falta, aos 45, sem chances para Lomba. Bahia 0 x 2 Palmeiras – 36ª rodada do Brasileirão
Data: 20/11/2011 (domingo), às 19h
Local: Pituaçu, em Salvador
Arbitragem: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE), auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés (Fifa/RJ) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)

Bahia: Marcelo Lomba; Jancarlos, Titi, Paulo Miranda e Hélder (Maranhão); Camacho (Júnior), Fahel, Diones e Carlos Alberto (Nikão); Lulinha e Souza. Técnico – Joel Santana

Palmeiras: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Thiago Heleno e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (João Vítor) e Valdivia (Chico); Luan e Ricardo Bueno (Dinei). Técnico – Felipão