Jorge Wagner: 'Hoje, minha resposta é que prefiro ficar no Kashiwa'


Jorge Wagner: “tenho contrato e estou feliz aqui no Japão”

O meia Jorge Wagner revelou na última terça-feira (6) ter sido procurado por dirigentes do Palmeiras para a temporada 2012, mas que só aceitaria uma “conversa séria” depois do Mundial de Clubes. Na quinta, após a vitória do Kashiwa Reysol por 2 a 0 sobre o Auckland City, o camisa 15 do time japonês afirmou que agora não tem a intenção de voltar ao futebol brasileiro.

“Qualquer jogador gostaria de estar em um clube como o Palmeiras. O time não está em boa fase no momento, mas a gente sabe a força do clube. Agora não dá para decidir nada, estava envolvido na final da J-League e na possível vinda para o Mundial. Vamos aguardar o final do ano para conversar. Tenho contrato e estou feliz aqui. Se a pergunta fosse sobre hoje, minha resposta é que prefiro ficar no Kashiwa”, disse.

Aos 33 anos, Jorge chegou ao time de Nelsinho Baptista em janeiro e assinou até dezembro de 2012. Foi campeão japonês e é uma das armas do técnico brasileiro para tentar surpreender no Mundial. No domingo, a equipe enfrentar o Monterrey, às 8h30m (de Brasília), para definir o rival do Santos na semifinal da próxima quarta.

“A gente vem em uma sequencia muito boa de jogos, terminamos a J-League fazendo grandes partidas. Contra o Monterrey vai ser bem mais difícil do que contra o Auckland. Os times mexicanos têm qualidade, mas vamos tentar imprimir nosso ritmo de jogo para mostar a nossa – concluiu. O jogador também relevou que recebe sondagens do Bahia. “Meus empresários são de Salvador e o clube sempre conversa com eles, mas não há nada sério”, explicou.