Para técnico, seleção uruguaia ainda vai engrenar na Copa América


Tabarez lembrou desempenho na Copa do Mundo

Apesar da opção de barrar o zagueiro cruzeirense Victorino para promover a entrada de Sebastián Coates, o técnico Oscar Tabárez viu a defesa uruguaia se complicando em alguns momentos do empate por 1 a 1 contra o Chile, na última sexta-feira. Após a partida, o próprio “Maestro” condenou a postura da zaga celeste no gol marcado por Alexis Sánchez.

“Sofremos um gol que não podemos sofrer”, disse o técnico. Sobre o favoritismo dado ao Uruguai na Copa América em função da boa campanha no Mundial da África do Sul, o treinador afirmou que não leva assuntos externos para dentro do seu grupo.

“Não estamos tão certos sobre esse favoritismo nem outros assuntos da imprensa que nunca se confirmam”, contou Tabárez, que lembrou que na Copa do Mundo a sua equipe também demorou a engrenar.

“Na Copa as primeiras partidas também não foram boas. O organismo do jogador vai aos poucos se acostumando ao ritmo acelerado das competições como essas. Assim como todas as equipes nos preparamos, treinamos muito, mas nenhum dos amistosos se parece como um jogo de Copa América. E os jogadores sentem”, disse o treinador. Com dois pontos no grupo C, o Uruguai encerra sua participação na primeira fase terça-feira, contra o México, em La Plata.