Primeiro a chegar, Miranda admite Chile superior às Eiminatórias


Pontual e preocupado em otimizar o tempo livre que tem, o zagueiro Miranda foi o primeiro a se apresentar à Seleção Brasileira, ontem, para iniciar as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, que classificará 31 seleções para a Copa na Rússia, única que já tem vaga assegurada por ser anfitriã.

O atleta chegou logo pela manhã a Santiago, no Chile, onde o Brasil enfrentará os donos da casa e atuais campeões da Copa América na quinta-feira. O jogo será às 20h30, no Estádio Nacional. Miranda brincou ao ser questionado se estava ansioso para se apresentar logo e afirmou que foi apenas uma coincidência, já que ele estava suspenso e não poderia atuar no jogo de domingo (4) da Internazionale, equipe em que atua, contra a Sampdoria, pelo Campeonato Italiano. 

Miranda foi o primeiro a chegar a Santiago, local da estreia do Brasil nas Eliminatórias para a Copa de 2018
(Foto: Leo Correa/Mowa Press)

“Cheguei primeiro por uma coincidência. Estava suspenso e posso descansar um pouco mais e me preparar melhor para o jogo”, explicou o zagueiro, que disputou as Eliminatórias de 2009, e atual capitão da seleção, enquanto Neymar cumpre suspensão recebida ainda na Copa América.
Ciente de que o futebol do Brasil tem deixado a desejar, Miranda, 31 anos, entende que os jogadores mais velhos serão fundamentais para que a Seleção faça uma boa competição. “Os mais experientes precisam aparecer e chamar a responsabilidade. Eles (Chile) estão em melhor momento, não dá para esconder, mas a Seleção Brasileira tem respeito mundial”, avalia o defensor, que aguarda os outros atletas hoje em Santiago.
As Eliminatórias garantem vaga na Copa do Mundo aos quatro primeiros colocados da América do Sul. O quinto disputará a repescagem contra uma equipe da Oceania. O Brasil não terá Neymar nas duas primeiras rodadas, contra Chile e Venezuela. No dia 17 de novembro, a Seleção enfrentará o Peru na Fonte Nova, pela quarta rodada. Quatro dias antes, visita a Argentina.
Correio24horas