Homem mais velho do mundo morre aos 111 anos na Itália


O italiano Arturo Licata, considerado o homem mais velho do mundo, morreu na tarde desta quinta-feira (24), uma semana antes de completar 112 anos. Licata morreu em sua casa, no sul da Itália.

Ele nasceu em 2 de maio de 1902 em Enna, ilha da Sicília. O recorde de homem mais velho do mundo foi autenticado por Robert Young, consultor do Guiness. Na época, Young afirmou que Licata era o único homem nascido antes de 1903 que tinha capacidade de comprovar isso por meio de documentos.

O italiano tinha 6 irmãos e aos 9 anos começou a trabalhar como mineiro. Aos 19, ele entrou para o Exército. Depois, começou uma carreira de negócios. Licata teve sete filhos, oito netos e quatro bisnetos. Ele perdeu a esposa em 1980.

O detentor anterior do recorde era o americano Salustiano Sanchez, que morre aos 112 anos e 97 dias em setembro do ano passado. A pessoa mais velha do mundo atualmente é a japonesa Misao Okawa, que completou 116 anos em 5 de março.

Licata morreu na Itália

Matéria original: Correio 24h
Homem mais velho do mundo morre aos 111 anos na Itália