Crime

R. Kelly, dono do hit ‘I Believe I Can Fly’, é condenado a 30 anos de prisão por crimes sexuais

De acordo com o TMZ, os promotores consideraram o caso de R. Kelly com a cantora Aaliyah como um exemplo de que o artista tinha um histórico de pedofilia

Redação iBahia
30/06/2022 às 7h31

2 min de leitura
Foto: Reprodução/ CBS/ YouTube

O cantor e compositor norte-americano R. Kelly, dono do hit ‘I Believe I Can Fly’, foi condenado a 30 anos de prisão por crimes sexuais e tráfico humano.

Em audiência realizada na última quarta-feira (29), o artista recebeu a nova sentença da juíza Ann Donnelly, quase um ano depois do cantor ter sido condenado por um jurí em Nova York.

De acordo com o TMZ, os promotores consideraram o caso de R. Kelly com a cantora Aaliyah como um exemplo de que o artista tinha um histórico de pedofilia.

O relacionamento do músico com a jovem, que morreu em 2001 vítima de um acidente aéreo, começou quando ela tinha entre 12 e 13 anos. R. Kelly chegou a casar com Aaliyah, segundo o julgamento, como uma forma de tentar encobrir o abuso.

A pena do artista também tem relação com as gravações de pornografia infantil e abuso “físico e psicológico” de mulheres, temas detalhados no documentário ‘Surviving R. Kelly’.

No caso do tráfico humano, Kelly negou as acusações de que ele comandava um grupo de empresários e seguranças que recrutavam mulheres e meninas para ele fazer sexo.

A pena de R. Kelly ainda pode aumentar, caso o artista, um dos mais populares do gênero R&B, seja condenado em um julgamento federal em Chicago, no dia 15 de agosto. O cantor tem outras duas acusações estaduais, em Illinois e Minnesota.

Leia mais sobre Mundo em iBahia.com e siga o portal no Google Notícias