Aniversariante do dia

Maria Bethânia completa 76 anos neste sábado e recebe homenagens na web; confira

Em um texto, Caetano contou algumas curiosidades sobre a vida da irmã e revelou que ele foi o responsável por escolher o nome de Bethânia

Redação iBahia
18/06/2022 às 13h53

2 min de leitura
Foto: Reprodução/ Jorge Bispo

A cantora baiana Maria Bethânia completa 76 anos neste sábado (18) e recebeu diversas homenagens nas redes sociais. Entre as mensagens carinhosas de felicitações, a do irmão, Caetano Veloso, se destacou na web chamando a atenção de fãs.

Em uma postagem onde reúne diversos momentos da carreira dos dois, Caetano conta algumas curiosidades sobre a vida da irmã e revela que ele foi o responsável por escolher o nome de Bethânia.

No texto, Caetano também falou sobre a voz da irmã na abertura de Pantanal, um dos maiores sucessos da Globo em 2022.

“Hoje é aniversário de minha irmã a quem, antes de completar meus 4 anos, dei o nome de Maria Bethânia, personagem da valsa pernambucana de Capiba. Sua voz e seu jeito abriu nova seara na mente brasileira. Sinto intenso orgulho quando a ouço, todos os dias, na abertura de Pantanal. Foi a primeira pessoa em quem pensei quando ouvi ‘Que Tal Um Samba?’ de Chico Buarque. Chorei e pensei nela. Que tudo seja carinhoso com Maria Bethânia, em troca do bem que ela faz ao Brasil e à humanidade. ❤️👈🏼”, escreveu Caetano.

Bethânia ainda recebeu uma homenagem de Gilberto Gil, que neste ano completa 80 anos.

Conhecida como a Abelha Rainha da MPB, a baiana, cantora, compositora e poetisa, iniciou a carreira ao lado do irmão, no musical Boca de Ouro, interpretando as músicas do projeto.

Em 1964, Bethânia se junta a Gilberto Gil e Gal Costa no espetáculo Nós, Por Exemplo. A cantora ainda substituiu Nara Leão no espetáculo ‘Oppinião’ em 1965, sua grande estreia profissional.

Entre os parceiros musicais da cantora estão Chico Buarque, Edu Lobo, Alcione, João Gilberto, Egberto Gismonti, Nina Simone, Fátima Guedes, Hermeto Paschoal, Almir Sater.

Em 2016, Bethânia recebeu o título de doutor honoris causa da UFBA por sua contribuição à cultura e em 2021 a baiana foi eleita a nova imortal da Academia de Letras da Bahia.

Leia mais sobre Música em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias