Nem Te Conto

Agnaldo Timóteo morre de covid-19

Cantor de 84 anos estava internado desde o dia 17 de março

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Neste sábado (3), o Brasil perdeu mais um grande artista para a covid-19. O cantor Agnaldo Timóteo, de 84 anos, faleceu no Rio de Janeiro devido a complicações da doença. Acredita-se que ele contraiu o novo coronavírus entre a primeira e a segunda dose da vacina.

No dia 17 de março, Agnaldo foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Casa São Bernardo, no Rio. Dois dias após a internação, ele apresentou um pequena melhora no quadro e deixou a UTI.

Porém, no dia 27 de março seu quadro piorou e ele precisou ser entubado. Na ocasião, a família liberou uma nota e disse que a decisão de entubar o artista foi tomada "com o intuito de tentar preservar a evolução positiva clínica e laborial". 

Desde a confirmação da doença, o caso de Agnaldo foi levado com preocupação por familiares, amigos e fãs. Além da idade avançada, o cantor sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 2019, o que poderia agravar a situação. Na época, ele passou 59 dias internado no hospital.

A família comunicou a morte do cantor através de uma nota à imprensa. "É com imenso pesar que comunicamos o FALECIMENTO do nosso querido e amado Agnaldo Timóteo. Agnaldo Timóteo não resistiu as complicações decorrentes do COVID-19 e faleceu hoje às 10:45 horas. Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu! Agnaldo Timóteo viverá eternamente em nossos corações! A família agradece todo o apoio e profissionalismo da Rede Hospital Casa São Bernardo nessa batalha", escreveu a família.

Agnaldo, que iniciou a carreira na década de 60, deixou um legado para a música brasileira e se afirmou como um dos grandes cantores românticos do país. Dentre seus sucessos, pode-se destacar "Meu grito" e "Mamãe Estou Tão Feliz".