Sandy anuncia Ludmilla, Vitor Kley e mais cantores em projeto musical: ‘Misto de emoções’


Foto: Reprodução / Redes sociais

Sandy lançou no início deste mês a segunda edição do projeto “Nós, voz, eles” — lançado pela primeira vez em 2018. O projeto tem seis duetos inéditos, com duas músicas já lançadas com participações de Wanessa Camargo e Agnes Nunes e conta também com vídeos no YouTube que formam uma websérie.

Em coletiva de imprensa, o próximo episódio que vai ao ar na próxima segunda-feira (22) foi apresentado e o artista convidado da semana é Vitor Kley. A ideia é deixar o espectador com a sensação de estar imerso no processo criativo. Na coletiva apresentada pela jornalista Mari Palma, Sandy falou sobre as parcerias e adiantou que serão feitas versões em vinil de ambas as edições do “Nós, voz, eles”.

— A parceria com a Wanessa foi uma grande novidade para as pessoas. A gente é amiga há muito tempo, mas teve essa falsa rixa criada pela mídia, pelos fãs, no passado. Foi uma boa oportunidade para mostrar que isso não existe. Foi um encontro super feliz. Eu não faço se não for verdadeiro — explica Sandy.

Além de Wanessa, Agnes e Vitor, os próximos artistas convidados são: o duo OutroEu (24 de agosto), o pianista Amaro Freitas e Ludmilla (ambos em setembro). O projeto tem direção artística de Sandy, direção musical de Lucas Lima e direção geral de Douglas Aguillar. No volume I, Sandy trouxe oito canções inéditas com a participação de Maria Gadú, Lucas Lima, Mateus Asato, o duo ANAVITÓRIA, Thiaguinho, Melim, Iza e Xororó.

Assim como na primeira edição, Sandy sairá em turnê a partir desta quinta-feira (18), passará por 13 cidades e quase todos os ingressos estão esgotados — a cantora diz que não terão datas extras e que está meio “cansada” nessa fase da vida.

Emoção

— Voltar depois da pandemia é um misto de emoções. Eu estava com muita saudade, mas fiquei esperando o momento que fosse mais seguro. Eu me senti pronta agora, mas ainda tenho medo de expôr as pessoas. Quando fiz a pré-estreia e pisei no palco eu chorei porque não acreditava que estava acontecendo, depois de três anos sem fazer show com o meu público — admite a cantora.

Questionada sobre o que falta fazer na carreira, Sandy diz que não falta nada porque quando percebe que gostaria de realizar algum projeto, pega e faz, mas uma parceria com John Mayer está na lista de sonhos:

— Às vezes, me sinto uma pessoa aposentada e realizo os projeto porque acho que vai ser legal. Perco dinheiro, mas faço porque é legal.

Leia mais sobre Celebridades no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias