Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > economia
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Aumento

Tarifa de água aumentará na Bahia a partir de agosto; alta é de 5,8%

Tarifa de água sofrerá reajuste de 5,8% a partir de agosto; tarifa social está isenta pelo segundo ano

Nathália Amorim • 25/06/2024 às 21:22 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A partir de agosto, a tarifa de água e esgoto da Embasa vai sofrer um reajuste de 5,8%. A informação foi divulgada na edição de sábado (22), do Diário Oficial do Estado, após ser aprovada pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa).


				
					Tarifa de água aumentará na Bahia a partir de agosto; alta é de 5,8%
Tarifa de água sofrerá reajuste de 5,8% a partir de agosto; tarifa social está isenta pelo segundo ano. Foto: Canva Fotos

Segundo a Agersa, o valor é menor do que o percentual de 9,09% solicitado pela empresa. O percentual será aplicado de forma linear nas faixas de todas as categorias tarifárias, com exceção da Tarifa Social, destinada aos usuários inscritos no Bolsa Família. Este último grupo permanecerá isento do aumento pelo segundo ano consecutivo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Atualmente, mais de 540 mil pessoas na Bahia usufruem desse benefício, que reduz o valor da água a menos da metade da tarifa normal. Para se inscrever na tarifa social da Embasa, é necessário ser beneficiário do programa Bolsa Família.

“Muitas pessoas têm direito a esse benefício, basta reunir a documentação e procurar a Embasa, para que seja feito o cadastro nessa modalidade especial de tarifa”, explica a diretora Financeira e Comercial da Embasa, Marcela Lima.

Nova tarifa entra em vigor a partir de agosto

A nova tarifa entra em vigor a partir de 1° de agosto e vai produzir reflexos no valor das contas com vencimento em setembro.


				
					Tarifa de água aumentará na Bahia a partir de agosto; alta é de 5,8%
Reajuste vai produzir reflexos no valor das contas com vencimento em setembro. Foto: Canva Fotos

Já para os imóveis residenciais na faixa de até seis mil litros de consumo, o valor da água passa dos atuais R$ 38,92 para R$ 41,18 por mês, uma diferença de R$ 2,26. É a 11ª tarifa residencial mais barata do país. Já a tarifa residencial social, para o mesmo consumo mínimo, continuará custando apenas R$14,97 por mês, o equivalente a 50 centavos por dia.

O reajuste, de acordo com a Agersa e a Embasa, visa compensar a inflação e o aumento dos custos dos insumos utilizados nos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, como energia elétrica, produtos químicos, entre outros, além de garantir investimentos.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM ECONOMIA :

Ver mais em Economia