Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > política
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Whatsapp Whatsapp
Solidariedade

Na BA, Lula pede 1 minuto de silêncio pelo RS e promete novas medidas

Presidente esteve em Teixeira de Freitas para inauguração de hospital. Lula citou experiências da infância ao falar da empatia com vítimas do RS

Alan Oliveira • 10/05/2024 às 20:20 • Atualizada em 10/05/2024 às 20:31 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se pronunciou novamente sobre a destruição provocada pelas chuvas no Rio Grande do Sul, durante uma agenda na Bahia, nesta sexta-feira (10). Em discurso, ele pediu um minuto de silêncio pelas vítimas do desastre.


				
					Na BA, Lula pede 1 minuto de silêncio pelo RS e promete novas medidas
Na BA, Lula pede 1 minuto de silêncio pelo RS e promete novas medidas. Foto: Ricardo Stuckert / PR

Veja mais:

"A conversa que eu queria começar a ter com vocês depois de ouvir os discursos de meus companheiros e companheira é, em primeiro lugar, pedir que a gente fizesse um minuto de silêncio para as pessoas que perderam familiares no Rio Grande do Sul; em segundo para as pessoas que estão desaparecidas; e, em terceiro, para os milhares de gaúchos que estão fora de suas casas por causa dessa catástrofe".

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Lula viajou para a cidade de Teixeira de Freitas, no extremo sul baiano, para inaugurar o novo Núcleo Pedagógico no Campus Paulo Freire da Universidade Federal do Sul do estado (UFSB) e o Hospital Estadual Costa das Baleias (HECB), considerado o maior da região.

Lula declarou empatia pelo povo do RS

O governador Jerônimo Rodrigues participou da cerimônia ao lado dos ministros Camilo Santana, da Educação, e Rui Costa, da Casa Civil.


				
					Na BA, Lula pede 1 minuto de silêncio pelo RS e promete novas medidas
Na BA, Lula pede 1 minuto de silêncio pelo RS e promete novas medidas. Foto: Ricardo Stuckert / PR

Enquanto citava a tragédia, que já matou 126 pessoas, o presidente citou as dificuldades que viveu durante a infância, com situações parecidas.

"Quando falo de enchente, não é porque vi na televisão. Falo de enchente porque acordei muitas vezes de madrugada com rato, barata, fezes boiando em casa. Geladeira já tinha perdido, colchão já tinha perdido, mesa já tinha perdido. Eu sei o que é a gente ficar com uma mão na frente e outra atrás esperando uma ajuda do governo".

Lula se mostrou atento às necessidades da população gaúcha e pontuou o desejo de ajudar, que, segundo ele, tem desde a juventude.

"Quando dava enchente na minha casa, amarrava um pneu de caminhão com uma corda e segurava a corda, eu ia de casa em casa para ajudar as pessoas. É o que o povo brasileiro está fazendo agora. Nunca vi tanta solidariedade. obrigado, Bahia, e obrigado, Nordeste, pela solidariedade, pelo apoio que vocês estão dando".

Ao finalizar a fala, o presidente garantiu seguir atento aos problemas no fim de semana e anunciar novas medidas para ajudar o estado na segunda-feira (13).

"Amanhã, vamos pensar no Rio Grande do Sul. Domingo, vou pensar no Rio Grande do Sul. Segunda-feira, vou anunciar medidas para o Rio Grande do Sul. E, quando a água baixar, vou no Rio Grande do Sul para olhar na cara de meus irmãos e dizer 'vocês não estão sós'".

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM POLÍTICA :

Ver mais em Política