Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
Whatsapp Whatsapp
morte precoce

Conheça Iago Justiniano, jovem de 18 anos morto em Itapuã

Iago Justiniano retornava de uma festa com amigos quando foi atingido por tiros

Mari Leal • 28/11/2023 às 12:30 • Atualizada em 28/11/2023 às 18:29 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Quinto de oito filhos, Iago Justiniano Santos, de 18 anos, tinha características convencionalmente associadas à juventude: alegria, espontaneidade, gosto por diversão e muitos planos. Um desses planos era voltar a morar com a mãe, Rosângela Justiniano. Outro, era voltar a estudar. Os planejamentos de Iago foram brutalmente interrompidos na madrugada de segunda-feira (27), quando o jovem retornava de uma festa e foi assassinado.


				
					Conheça Iago Justiniano, jovem de 18 anos morto em Itapuã
Iago Justiniano retornava de uma festa com amigos quando foi atingido por tiros. Arquivo Pessoal/Família

Iago foi atingido por três tiros disparados por um homem ainda não identificado. Ele estava em um veículo com outros cinco amigos, e parou para abastecer em um posto de gasolina na Avenida Dorival Caymmi, bairro de Itapuã, em Salvador. O grupo retornava de uma festa e seguia para o bairro Jardim das Margaridas, onde residia. De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos de executar o crime se aproximaram da vítima em um outro carro e efetuaram os disparos.

Leia mais:

Relato de testemunhas apontam que, no posto, o grupo teria desembarcado do veículo para que o abastecimento ocorresse, já que o carro em que estava era a gás. Neste momento, um dos jovens teria se afastado para conversar com uma garota de programa que estava no local e depois retornado. O atirador teria chegado ao posto no momento em que o grupo de jovens seguia viagem. O homem teria conversado com a mulher antes dos disparos.


				
					Conheça Iago Justiniano, jovem de 18 anos morto em Itapuã
Pessoas próximas descrevem Iago como um jovem alegre e tranquilo, que evitada confusões. Reprodução

Pessoas próximas a Iago o descrevem como um jovem alegre e tranquilo, que acumulava boas relações e evitada confusões. O jeito extrovertido e inquieto do jovem chegou a lhe render, ainda na infância, o apelido de Foguinho.

Uma das grandes paixões de Iago era o futebol, esporte que praticava desde muito pequeno. Por volta dos 6 anos de idade, entrou para o projeto social Bola no Pé, sediado no bairro Jardim das Margaridas. O projeto atende crianças do bairro, além de moradores de Itapuã e Itinga, bairro da cidade de Lauro de Freitas que faz limite com a capital.

Iago já tinha um nome consolidado no universo dos campeonatos de várzea - formado por atletas não profissionais - e era, de forma recorrente, chamado por times de bairro para participar de campeonatos, segundo familiares. No domingo (26), ele não entrou em campo, mas fez questão de acompanhar e torcer a final de um campeonato numa localidade chamada Baixinha, no bairro de Itinga.

Após o jogo, como de costume, celebrou a vitória com amigos. O domingo seguiu em festa, inclusive uma no Alto do Coqueirinho, também no bairro de Itapuã, onde o crime aconteceu.

Iago Justiniano, jovem morto em Itapuã, planejava voltar a estudar

Iago, que tinha abandonado a escola por volta da 6ª série (atual sétimo anos), dividia o tempo entre os jogos de futebol e o trabalho com produção de eventos - montador de palco. Ele planejada retomar os estudos no próximo ano. A ideia era concluir o Ensino Médio.


				
					Conheça Iago Justiniano, jovem de 18 anos morto em Itapuã
Jovem tinha 18 anos e chegou a ser socorrido para uma unidade hospitalar. Reprodução

O jovem também estava se organizando para voltar a morar com a mãe, de quem tinha se separado fisicamente aos 10 anos quando Rosângela mudou-se para Itabuna após se separar do pai de Iago. À época, o garoto optou em continuar vivendo em Salvador, sob os cuidados de uma tia. O garoto cresceu cercado por familiares, todos moradores da região de Jardim das Margaridas e Itinga.

A morte precoce de Iago deixou, além do luto, uma grande revolta da família. O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

"Ele era um filho feliz, alegre. Gostava de viver. Gostava de jogar bola, participava de torneios. Gostar de estar com amigos. Era muito querido. Trabalhava, era um menino responsável. Não mexia com ninguém", descreve Rosângela entre lágrimas. A mãe do jovem questiona o fato de as câmeras do posto de gasolina ainda não terem sido liberadas. O receio dela e de outros familiares é de que com a repercussão do caso o autor dos disparos fuja.

"Esse homem é um bicho. Ele tem que ser pego ou vai continuar fazendo com outras pessoas. Meu irmão parecia uma criança, era todo inocente", desabafou a irmã mais velha de Iago, Bruna Justiniano, em contato com a reportagem do iBahia.

O enterro de Iago Justiniano ocorrerá nesta terça-feira (28). Até o final da manhã, a família ainda dispunha de informações como local e horário. O corpo de Iago segue no Instituto Médico Legal (IML), em Salvador. A família aguarda a liberação.

Pessoas próximas manifestam pesar pela morte de Iago Justiniano, de 18 anos

Um dos coordenadores do projeto Bola no Pé, Jossimar Santos também comentou a convivência que teve com Iago por cerca de 10 anos. "Era muito ativo. Tinha o apelido de Foguinho por conta disso. Mas um menino muito querido, disciplinado", relatou. O perfil oficial do projeto no Instagram fez questão de manifestar pesar pela morte precoce de Iago.

"É com corações partidos que comunicamos o falecimento do nosso garoto Iago Justiniano dos Santos (nosso querido Foguinho). Um garoto alegre e amado por todos nós. Foram muitos jogos, risadas, broncas, boas conversas, conselhos, campeonatos e uma infinidade de momentos que ficam guardados nos nossos corações", diz o texto, que é acompanhando por fotos de diversos momentos do garoto na escola. Nos comentários, pessoas conviveram e que até já jogaram com Iago manifestam tristeza e pesar.

Em um relato nas redes sociais, Ramon Sena, primo de Iago, contou que o caso aconteceu por volta das 2h30 da manhã.

"Meu primo, Justiniano dos Santos, é um jovem sonhador, apaixonado por futebol, sempre feliz e trabalhador. Ele não tem nenhum envolvimento com drogas ou fações e é muito querido por todos aqui na Fazenda em Itinga. Recentemente, ele estava voltando de uma festa em Itapuã. [...] Eles decidiram parar no posto de gasolina, em frente a um motel, para abastecer. Enquanto estavam lá, começaram a conversar com algumas garotas que estavam no local", contou Sena.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança