Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Recuperação

Mulher que pulou de prédio em Salvador é transferida para Maceió

Mulher que pulou de prédio em Salvador foi transferida para um novo hospital em Maceió na tarde domingo (16)

Nathália Amorim • 17/06/2024 às 12:25 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A mulher que pulou do 5° andar de um prédio de Salvador para fugir de agressões do companheiro, Igor Costa Campos, no dia 9 de maio, foi transferida para um hospital de Maceió na tarde de domingo (16). A informação foi divulgada pelo g1 Maceió.


				
					Mulher que pulou de prédio em Salvador é transferida para Maceió
Mulher que pulou de prédio em Salvador foi transferida para um novo hospital em Maceió na tarde domingo (16). Foto: Josenildo Torres/Sesau

Segundo o site, Maria José Almeida, afirmou estar "ansiosa para abraçá-la". O nome da unidade hospitalar não foi divulgada para preservar a integridade física de Francine. A mãe da vítima contou ainda que uma irmã de Francine a está acompanhando no local. Ambas vão ficar trocando de turno.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

A transferência foi feita após uma articulação entre as secretarias de saúde da Bahia e de Alagoas. Francine chegou ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares e foi recebida por equipes de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

“Atuamos para que ela recebesse assistência médico-hospitalar em uma das unidades da Sesau, onde todo o tratamento e acompanhamento psicológico será garantido, até que ela esteja pronta para receber alta hospitalar e possa retomar a sua vida, ao lado de sua família”, disse Gustavo Pontes de Miranda, secretário de Saúde de AL.


				
					Mulher que pulou de prédio em Salvador é transferida para Maceió
Mulher que pulou de prédio em Salvador foi transferida para um novo hospital em Maceió na tarde domingo (16). Foto: Reprodução/ TV Globo

Mãe de mulher que pulou de prédio teme sequelas

A mãe de Hilda Francine diz que teme que a filha tenha sequelas devido a queda. Ela contou que a vítima não consegue movimentar as pernas.

"Ela pode ficar com sequelas. Minha filha fraturou a bacia, as pernas dela não estão com movimento, além dos 22 pontos na testa", lamentou a mãe de Francine, Maria José Almeida da Silva.

Hilda Francine sofreu múltiplas fraturas no corpo e teve um corte em uma articulação da pelve, além de ferir o rosto. Em depoimento durante o programa Encontro, da TV Globo, Hilda Francine afirmou que pulou do apartamento para se salvar.

"A única saída que tinha. Não vi se era alto, só queria me salvar", disse.

Ainda segundo a mãe da vítima, a filha contou que estava grávida, mas que os médicos só perceberam que o feto havia morrido seis dias após as agressões, no último sábado (15).

"Ela estava grávida. No dia da ocorrência, quando estava sendo espancada, ela disse que estava sangrando e pediu ajuda dele. Quando ele soube, começou a espancar ela e aconteceu de ela pular. Ela está no HGE de lá e parece que vai ser transferida [para Maceió]. Meu esposo e meu filho estão com ela", afirmou Maria José.


				
					Mulher que pulou de prédio em Salvador é transferida para Maceió
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Reprodução/ TV Bahia

Brigas com o suspeito

Segundo Hilda Francine, ela e Igor Costa Campos, suspeito preso pelas agressões, começaram a namorar há cerca de um mês e decidiram morar juntos. No entanto, o relacionamento era marcado por brigas e ciúmes.

Ela descobriu estar grávida no final de maio, mas Igor pediu um exame de DNA. Hilda chegou a ter um sangramento após viajar para Maceió, cidade natal dela. As brigas recomeçaram após ela pedir para ele levá-la ao hospital.

"Ele se negou e começou a me agredir, porque estava sob efeito de drogas", disse a vítima em entrevista ao Encontro.

A mulher relatou que, durante as agressões, o suspeito ria, humilhava e xingava bastante.

"Ele falava: 'Você já está morta, entenda que você já está morta'. Tentei sair [do apartamento] várias vezes, mas ele me puxava pelo cabelo, dava cabeçada, socos, pontapés, mordidas, voadoras, me jogava e subia em cima de mim", lembrou, emocionada.

A família de Hilda Francine tenta a transferência dela para Maceió, sua cidade natal. Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) informou que está em contato com a Secretaria de Saúde da Bahia para fazer o traslado da jovem.


				
					Mulher que pulou de prédio em Salvador é transferida para Maceió
Suspeito de agredir mulher que caiu de prédio tem preventiva decretada. Foto: Reprodução/Redes sociais

Versão do suspeito

Durante o depoimento, Igor Costa Campos admitiu ter mordido a vítima e puxado os cabelos dela, mas negou as demais agressões.

Ainda segundo a versão apresentada por ele, ela que teve uma crise de ciúmes por conta de uma videochamada feita por eles dias antes.

Na ligação em questão, o homem estava acompanhado de outra garota, o que teria incomodado a mulher. Ele afirma que Hilda Francine ficou "transtornada" e "fazendo escândalo" na sexta-feira, dois dias antes da queda.

O suspeito também afirmou que a mulher sofre depressão e dizia que iria se matar, acrescentando que ela se jogou da janela quando ele teria dito que pretendia terminar a relação.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança