Ação desativa ‘gato’ em restaurante que desviava energia suficiente para manter 2,4 mil casas por um mês


Foto: Divulgação

Uma ação da Neoenergia Coelba e da Polícia Civil identificaram e removeram na tarde da última quinta-feira (9) uma ligação clandestina de energia, popularmente conhecida como “gato”, em um restaurante no bairro do Garcia, em Salvador.

Segundo a Neoenergia Coelba, com o desligamento do desvio de energia, foram recuperados 270 mil quilowatt-hora (kWh), carga que seria suficiente para abastecer cerca de 2.400 residências durante um mês. A distribuidora estima que cerca de R$ 40 mil referentes a impostos deixaram de ser recolhidos com a ação ilegal.
 
A fraude foi identificada após inspeção em campo realizada por uma dupla de mulheres eletricistas. As profissionais verificaram que a unidade comercial estava com o fluxo de energia incompatível com as atividades exercidas e, após consulta, constaram que o medidor não estava cadastrado.

A confirmação da fraude aconteceu na tarde de quinta-feira, quando equipes da distribuidora, três agentes policiais, dois peritos técnicos e um delegado da Polícia Civil, realizaram a perícia técnica.
 
“Quando o estabelecimento comercial furta energia elétrica, além de cometer crime, ele está promovendo uma concorrência desleal no setor, prejudicando toda uma cadeia econômica e levando uma vantagem indevida. Por isso é importante que os diversos segmentos da economia fiquem atentos a este tipo de prática criminosa e denunciem”, explicou o gerente do Departamento de Gestão da Receita, Rodrigo Almeida.

Com a atuação de combate ao furto de energia pela Neoenergia Coelba, o valor deixado de ser recolhido com o “gato” no restaurante será recuperado e poderá ser revertido em benefício da população, informou a concessionária.
 
Crime e denúncias  

Em nota, a distribuidora reforçou ainda que os “gatos” representam riscos para a segurança de quem os realiza e da população. Além disso, o furto de energia prejudica o fornecimento de energia da região, podendo causar graves problemas para a rede elétrica e ocasionar a interrupção do abastecimento.   
    
O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até a oito anos de reclusão pela prática ilegal. Por isso, é importante a denúncia de fraudes e furtos de energia.

A Neoenergia Coelba ressalta que o apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a distribuidora.

As denúncias são feitas de forma anônima por meio do telefone 116 ou pelo site da Neoenergia Coelba na parte de Serviços, na aba Denúncia de Irregularidade.

Leia mais sobre Salvador em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.