Agressão a gato mobiliza vaquinha na web; veja como ajudar


Uma mulher abriu uma vaquinha virtual para custear a internação e cirurgia de um gato agredido em Salvador no último dia 4 de março. O animal foi resgatado por Flávia Pinheiro, de 35 anos, no bairro da Federação com lesões na pata e na cauda. A mulher, que já tem três gatos e um cachorro – todos resgatados -, percebeu que o animal estava nervoso e com dor.

Ela já alimentava e cuidava do gato e estranhou o sumiço dele por cerca de 24 horas. No dia 5 de março, encontrou o animal ferido e o levou ao veterinário. "Lá, ele fez exames e detectou os pâncreas e rins inchados, sangue na urina", contou.

Flávia conseguiu internar o animal, que ganhou o nome de Samuel, no Hospital de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ao ser atendido, os veterinários descobriram uma obstrução urinária.

Como o felino não respondeu aos tratamentos feitos na UFBA e seguiu sem urinar, Flávia precisou levá-lo para uma clínica particular no final de semana – dias em que o hospital da universidade não funciona. Com isso, os custos seguiram aumentando.

Diante dos altos valores, a mulher abriu uma vaquinha para arrecadar R$ 6 mil. O valor é um cálculo dos custos que ela está tendo com o animal. "Os gastos só vem aumentando com internações, medicações, exames…e tem ficado cada dia mais difícil manter isso. Estou literalmente na luta para salvar a vida de Samuel", contou. 

Atualmente, o gato segue internado e ainda não fez a cirurgia na perna. Apesar do custo mais baixo do que o de uma clínica particular, o Hospital Veterinário da UFBA cobra pelos materiais. Por isso, Flávia precisa de ajuda.

Quem quiser ajudar Flávia e Samuel, ela disponibilizou a chave Pix – psflavia@gmail.com – para transferências. Além disso, é possível contribuir através deste link

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.