Crea-BA monta comissão para avaliar Centro de Convenções


Mesmo após a decisão do governo do estado de desmontar o Centro de Convenções após o desmoronamento de parte do primeiro e segundo andares, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) instituiu uma comissão especial, composta por engenheiros e especialistas multidisciplinares, para apresentar uma solução para o equipamento.
“Queremos não somente avaliar a situação do Centro de Convenções, sobre a questão do acidente, mas principalmente avaliar a estrutura do espaço e subsidiar o governo estadual de informações sobre a melhor decisão a ser tomada, seja a demolição ou a busca de uma reforma e restruturação do espaço”, disse Heberth Oliveira, chefe de gabinete do Crea-BA.
Para Luiz Edmundo Campos, coordenador da Câmara de Engenharia Civil do conselho, o anúncio de desmonte e demolição do prédio, feito anteontem pelo secretário-chefe da Casa Civil, Bruno Dauster, foi precipitado. “Eu achei precipitada a posição de desmontar o espaço, antes de saber o custo disso e como o restante da estrutura está. Qual vai ser o custo para desmontar o antigo e construir um novo?”, questionou.
Luiz Edmundo disse ainda que o tempo para uma obra de desmonte pode levar de dois a seis meses, a depender dos recursos aplicados. Ontem, a Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) voltou a negar que a obra tivesse licença.
Em nota, a secretaria informou que a empresa responsável pelo serviço entrou com um pedido, via internet, para um DAM (Documento de Arrecadação Municipal) de Reparos Gerais, quando deveria ter sido de Reforma e Ampliação. Mesmo assim, não concluiu o procedimento.

Veja também: