Salvador

Homem envolvido na morte de estudante é baleado no Costa Azul

Ele foi um dos cinco envolvidos no assassinato de Marianna Oliveira Teles; outros dois foram baleados, um morreu

Redação iBahia
11/05/2016 às 19h59

4 min de leitura
Um dos homens envolvidos no assassinato da estudante de medicina Marianna Oliveira Teles, 22 anos, foi internado no Hospital Geral do Estado depois de ser baleado no Costa Azul, na madrugada desta quarta-feira (11). Marcos dos Santos Ferreira, 25 anos, estava com mandado de prisão em aberto e era considerado foragido pela polícia.

Marcos e outro homem, identificado como Raiadson da Purificação Souza, 23, foram baleados depois que dois suspeitos armados invadiram uma casa na Rua Professor Isaías Alves de Almeida, em uma localidade conhecida como Inferninho, e atiraram contra as vítimas. Um terceiro homem, Marcelo dos Santos, 31, também foi atingido e morreu no local.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, as três vítimas têm envolvimento com o tráfico de drogas e são investigados por homicídios na região. A polícia ainda não sabe se o crime foi motivado por disputas pelas bocas de fumo ou por outra razão.  Marcelo foi encontrado sem vida, no chão e com um revólver calibre 38 nas mãos. Os assassinos não foram presos, nem identificados.Caso Marianna
O crime aconteceu no início da noite do dia 29 de setembro de 2015, um dia de sábado. Marianna estava chegando na casa do namorado quando foi abordada por assaltantes. Assustada, ela gritou e tentou correr, mas acabou sendo baleada no pescoço e morreu. O fato aconteceu por volta das 18h, na Rua Coronel Durval Mattos.

Alguns dias depois Gilmário Alves dos Santos, 22, foi preso e entregou os comparsas. Jackson Leones Almeida Carneiro, Fábio dos Santos, conhecido como Bibi, e Marcos dos Santos Ferreira, na época com 24 anos. Um adolescente de 13 anos, foi apreendido e encaminhado à Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) suspeito de participação no latrocínio.

A polícia informou na época que todos os presos faziam parte de uma quadrilha envolvida em roubos de veículos e tráfico de drogas da comunidade Santa Rosa de Lima, mais conhecida como Inferninho, que fica entre os bairros do Costa Azul e Boca do Rio. De acordo com as investigações, o alvo do grupo era o carro que Marianna dirigia, quando chegou ao edifício Edifício Costa Brava. O veículo seria levado para um desmanche em Feira de Santana, no Centro Norte do estado, onde seria negociado por cerca de R$ 1.500.

No bando, Jackson era o responsável por levar os carros roubados para Feira de Santana – ele já foi preso por porte ilegal de arma e homicídio. Já Fábio dos Santos, que não tinha passagem pela polícia, teria convidado Gilmário para praticar o assalto no Costa Azul. O adolescente, por sua vez, dirigia o Citröen, tomado de assalto dias antes e que até agora não foi localizado. Apenas Marcos dos Santos Ferreira não teria participado diretamente do crime. Também sem passagem, ele seria o responsável por guardar armas do bando.

Durante a busca pelos criminosos, a polícia encontrou uma pistola 380, um revólver calibre 32, munições, maconha, material para acondicionar cocaína e uma balança de precisão. Todos foram autuados por organização criminosa, tráfico de drogas, posse de ilegal de arma e latrocínio (roubo seguido de morte).

A assessoria da polícia civil não soube informar porque Marcos, que havia sido preso e apresentado à imprensa em setembro de 2015, estava solto.

Correio24horas